Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brazil's President Jair Bolsonaro, Environment Minister Ricardo Salles and Vice President Hamilton Mourao attend a swearing-in ceremony for the country's new army commander in Brasilia, Brazil January 11, 2019. REUTERS/Adriano Machado
|

O diário golpista Folha de São Paulo divulgou o conteúdo de uma minuta de decreto enviada pelo Ministro fascista do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Ibama, que permite criar um “núcleo de conciliação” para analisar, mudar o valor e até anular as multas que são aplicadas pelos agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por crimes ambientais cometidos no território nacional.

Esse núcleo de conciliação seria formado por pelo menos dois servidores indicados pelo ministro fascista e pelo presidente do órgão ambiental, indicado pelos bolsonaristas. Ou seja, anistiaria todos os crimes cometidos por esses setores da burguesia contra o patrimônio nacional, por exemplo os crimes da Vale em Mariana e Brumadinho, ou milhares desmatados pelos latifundiários.

Outro ponto absurdo é que enquanto esse núcleo golpista não decidir sobre as multas, os processos ficarão paralisados e sem nenhuma medida tomada pelo Ibama. A medida serve para anular e modificar os crimes ambientais cometidos por grandes empresas e latifundiários autuados.

O fascista Ricardo Salles foi colocado a frente do Ministério do Meio Ambiente por Bolsonaro para acabar com toda a legislação ambiental em favor de grandes empresas, como madeireiras e mineradoras, e latifundiários do agronegócio.

É preciso denunciar o plano do fascista Ricardo Salles e mobilizar os servidores do Ibama e do ICMBio que não se venderam para o governo Bolsonaro, para mobilizarem a categoria para impedir a destruição dessas instituições e do patrimônio ambiental brasileiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas