Barbaridade
Após o golpe de Estado, os fascistas foram com tudo para cima dos símbolos e obras da esquerda boliviana.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
evo
Busto de Evo Morales quebrado. Foto @Prisi41Quiroga |

Na segunda-feira (13/01), o ministro de Esportes fascista da Bolívia, que assumiu após o golpe de Estado, Milton Navarro, destruiu um busto em homenagem ao presidente do país, Evo Morales, de centro esportivo que levava o nome do ex-mandatário no município de Quillacollo (departamento de Cochabamba).

Para a imprensa, Navarro declarou que “todos os centros esportivos foram construídos com o dinheiro dos bolivianos, com o dinheiro de todos vocês e, portanto, não podemos continuar suportando que levem o nome do presidente anterior que hoje é foragido da Justiça boliviana”.

Prosseguindo, o ministro afirmou que era preciso trocar todos os centros esportivos que levam o nome de Evo Morales: “estes nomes e bustos devem ser retirados”.

O busto de Evo foi jogado dentro de um saco de lixo preto pelo ministro golpista, que trocou o nome do centro esportivo e leu uma resolução.

O presidente da Bolívia golpeado, que se encontra na Argentina, retrucou em suas redes sociais: “Não poderão destruir as milhares de obras que fizemos com e para o povo boliviano. A memória seguirá viva”.

Veja vídeo da RT:

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas