Ministro da Educação é demitido do governo golpista

bolsonaro-velez

O presidente golpista é ilegítimo Jair Bolsonaro após diversas demissões e crises no Ministério da Educação demitiu o ministro também golpista Ricardo Vélez Rodríguez e informou que novo ministro Abraham Weintraub.

O ministro demitido com suas declarações e ações direitistas bizarras, primeiro gerou várias demissões no Ministério da Educação e agora do próprio ministro. Entre as atrocidades, ele declarou que a Universidade deve ser apenas para uma elite intelectual e que a esmagadora maioria da população somente tenha acesso ao ensino médio técnico.

Disse que seria cobrado mensalidades das Universidades Públicas e os colégios seriam transformados em escolas militares. Ricardo Vélez é um apoiador feroz da “escola com fascismo”.

Políticas como essa, representam o avanço do golpe contra setores como a juventude, que compõe as universidades e propriamente contra a população como um todo. Portanto, a luta em defesa da universidade inteiramente pública e de controle do corpo docente e discente, está na ordem do dia.

É preciso barrar qualquer avanço de uma política impetrada pelos golpistas, que somente visa a privatização da universidade e o ataque contra a população, logo a luta contra o golpe é a luta contra os ataques a educação no país.

Contra a ofensiva golpista e fascista nas universidades públicas é necessário organizar de maneira imediata os comitês de luta contra o golpe em todas os bairros e cidades do país. O ministro já foi demitido, mas é pouco, temos que  impulsionar o Fora Bolsonaro e todos os golpistas, com eleições diretas e com a participação de Lula.

Com traços fascistas e anticomunista, Jair Bolsonaro, percebeu-se que a educação é uma das pautas mais atacadas pelo golpistas, pois para implementar um regime de força tem que calar até a voz mesmo destoante. É necessário impulsionar a luta contra estes ataques nas ruas do país.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Liberdade para Lula!