Ministro Alexandre de Moraes envia investigação sobre Aécio Neves para Justiça de Minas

aécio

O ministro direitista e fascista, Alexandre de Moraes, enviou hoje, 8, seis inquéritos e uma ação penal que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), para as instâncias inferiores. Um desses inquéritos é uma investigação sobre o senador golpista Aécio Neves (PSDB-MG), por suposta fraude em licitações para construção da Cidade Administrativa, sede do governo estadual de Minas Gerais.

Todos os seis deixarão de tramitar na Corte por conta da decisão arbitrária e ilegal da semana passada que restringiu o foro privilegiado de parlamentares para crimes ocorridos dentro do mandato e ligados ao cargo – reflexo rápido das denúncias que este diário vem fazendo sobre o tema do foro . O inquérito sobre Aécio, que investiga fatos ocorridos em 2007, quando ele era governador, foi remetido para a primeira instância criminal em Belo Horizonte e foi aberto com base nas declarações de delatores da empreiteira Odebrecht. Sérgio Luiz Neves, superintendente da Odebrecht em Minas, e Benedicto Barbosa, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, relataram ao Ministério Público que, em 2007, quando iniciou o segundo mandato como governador de Minas Gerais, Aécio teria organizado um esquema para fraudar a licitação para as obras da Cidade Administrativa, “mediante organização de um cartel de empreiteiras”.