Crise no Paraguai
Tem acontecido mobilizações massivas, onde os cidadãos exigem a saída do presidente Mario Abdo por causa de seu péssimo manejo da pandemia Covid-19

Por: Redação do Diário Causa Operária

Telesur – O Ministério da Saúde do Paraguai alertou nesta terça-feira que o sistema de saúde pode entrar em colapso devido ao aumento de casos e suspeitos com o Covid-19, pelo qual decretou o alarme vermelho em todo o território nacional.

A mais alta autoridade de saúde expressou sua preocupação com as multidões e violações dos regulamentos de biossegurança, “isso poderia levar o sistema de saúde a um colapso, expondo muitos pacientes com Covid-19 à morte sem serem tratados”, acrescentam.

“Solicitamos o estrito cumprimento das medidas sanitárias vigentes: uso correto da máscara, manter o distanciamento físico em todos os momentos, realizar lavagens corretas e frequentes das mãos e manter os ambientes ventilados”, afirma a nota do Ministério.

O Ministério da Saúde convida a população a cuidar de pessoas que possam apresentar algum grau de vulnerabilidade, “pessoas que convivem com cidadãos vulneráveis, pedimos que mantenham medidas sanitárias”, acrescentam.

“Em caso de descumprimento das medidas, projeta-se que nas próximas duas semanas isso possa resultar em uma sobrecarga iminente nos hospitais devido ao contágio massivo e a morte de mais compatriotas”, conclui a autoridade sanitária.

Desde a última sexta-feira no país sul-americano, tem havido mobilizações massivas, onde os cidadãos exigem a saída do presidente Mario Abdo por causa de seu péssimo manejo da pandemia Covid-19. 

Organizações sociais denunciaram que, desde a convocação para as manifestações, membros da Polícia reprimiram o dia, deixando vários feridos. 

Apesar do cenário sombrio contra a população, nesta terça-feira um grupo de cidadãos se reuniu em frente ao Congresso Nacional, levantando o lema “todos os dias, até que renunciem”, em referência ao presidente e ao vice-presidente, assim como a todos os ministros que compõem o Executivo.

No último dia, os manifestantes exigem que os deputados promovam o processo de impeachment contra o presidente

Send this to a friend