Menu da Rede

Militares possuem carta branca para matar

Tempo de Leitura: < 1

Publicidade

O interventor do Rio de Janeiro, general Walter Souza Braga Netto, foi denunciado pela ONG Human Rights Watch por estar bloqueando a investigação de uma chacina ocorrida em novembro no Complexo do Salgueiro.

O Comando Militar do Leste barrou o depoimento dos soldados envolvidos na operação, que ocorreu em conjunto com a Polícia Civil e resultou em 8 mortes, no dia 11 de novembro de 2017. Todos os mortos foram alvos de disparos pelas costas. Ou seja, foram executados.

Os promotores responsáveis pelo caso requisitaram as entrevistas dos militares, já que os policiais deram os seus depoimentos, mas até agora não foram atendidos.

Na prática, o Exército já tem carta branca para matar sem dar satisfações para ninguém. Vários generais, inclusive o comandante geral Villas Boas, já declararam que é preciso uma garantia institucional para “evitar uma nova Comissão da Verdade”. Fica óbvio que a prática das Forças Armadas não mudou desde 1964. A tática é torturar e matar a população para que seja aceito um programa de governo absolutamente destruidor.

Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Henrik Ibsen e seu teatro revolucionário, com Afonso Teixeira - Universidade Marxista nº 411

52 Visualizações 98 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend