Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Desde o último dia 24 (sábado) um militar é suspeito de estuprar um menino de 11 anos, que caminhava de volta para sua casa após haver praticado exercícios físicos.

O crime ocorreu na cidade de Peruíbe, no litoral de São Paulo. O menino, no meio do trajeto para casa, foi levado por um homem a um matagal, onde o abuso foi praticado. Após alguns dias, os pais viram um homem que se encaixava nas características descritas pela criança e o denunciaram. O homem foi reconhecido pela criança, que afirmou ser ele o estuprador.

A probabilidade de que alguma medida seja adotada para punir esse militar é muito pequena, afinal de contas, esses são os militares: praticam as maiores atrocidades e se protegem entre si, para que possam praticar atrocidades cada vez maiores. Os diversos crimes cometidos por eles durante a ditadura militar comprovam que isso não é uma exceção.

Por essas e outras, deixar o governo do país nas mãos das Forças Armadas é criar condições ainda mais favoráveis ao abuso, não de um indivíduo, mas de toda a população,  o que demonstra o quão demagógicos são os direitistas, quando dizem que os militares vão “moralizar” o país e que bandido bom é bandido morto, afinal, uma imoralidade tal não causou nenhuma comoção na direita e nem a faz pedir a morte do criminoso.

A despeito da propaganda que a direita costuma fazer acerca da profunda honestidade das forças armadas, os militares constantemente dão mostras do quanto podem ser desonestos e criminosos. Costuma-se dizer que eles colocariam um fim na corrupção, no entanto, as notícias sobre as atrocidades praticadas pelos mesmos no passado e nos dias atuais mostram que corrupção talvez seja o menor dos problemas em se tratando das coisas que estão ao alcance de gente armada e treinada para a repressão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas