Cultura nordestina comunista
Artistas do rap nordestino lançam a terceira parte do trabalho que visa expandir a visibilidade do comunismo e da cultura da periferia por todo país
Maloqueria
Andrézão GDS um dos artistas que participam de Nordeste é o Topo 3 em Recife. Foto: Pedro Leão. |

Ontem, 14 de novembro, o Coletivo Maloqueria Nordeste lançou mais uma música da coletânea “Nordeste é o Topo”. A terceira parte do trabalho é composta por diversos nomes de peso do rap nordestino. Entre eles estão presentes Tribo, Toninho ZS, JP AL e Felype Boka. Se os nomes não soam naturais aos ouvidos de pessoas de outras partes do país é porque, em primeiro lugar, o rap é uma música marginalizada. Além disso, os artistas com mais renome na cena da música nacional residem no eixo Rio-São Paulo. 

Não é por um acaso que estas sejam os lugares onde os principais artistas se apresentam. São nestas cidades que a estrutura da capitalismo fez que o dinheiro se concentrasse e, portanto, os nomes mais divulgados são justamente os que surgem vinculados à gravadoras fixadas nestes locais. Entretanto, a música nacional é representada por nomes de peso em todos os locais e o que carecem esses artistas são condições de trabalho.

O que o Coletivo Maloqueria propõe é justamente isso. Ao retomar as origens do rap nordestino, empreendem a tentativa de abranger o acesso à cultura e retratar, com letras de cunho comunista, a perspectiva das periferias da primeira região a ser explorada pelo capitalismo no nosso país. Além disso, o teor ácido das letras fazem críticas explicitas à esquerda pequeno-burguesa, como ao direitista Caetano Veloso. Discutir os problemas da periferia a partir do fortalecimento das gravadoras independentes é uma tarefa que cabe aos trabalhadors. É uma forma de se fortalecer a imprensa operária.

É justamente fortalecendo o trabalho da imprensa independente, comunista e revolucionária que se criam as condições para a tomada do poder pelo proletariado. Difundir as imprensas operárias possibilitam que, na tomada dos meios de produção – incluindo os meios de comunicação burgueses –  seja possível extrair dos grandes capitalistas os meios para a produção de conteúdos da melhor qualidade, que estão sob o controle da burguesia.

É por isso que a consolidação do projeto, por meio do lançamento de Nordeste é o Topo 3, afirma essa necessidade. Questionando os coronéis da região, o grupo ataca fascistas e oligarcas como os Ferreira Gomes, a família de Ciro Gomes, e rompe com a censura organizada pelas grandes corporações que nada tem a acrescentar na vida dos trabalhadores, pelo contrário.

Assista abaixo o clipe do último trabalho lançado pelo grupo no Facebook:

NORDESTE É O TOPO #3: Tribo, Toninho ZS, Andrézão GDS, JP AL, Felype Boka

Maloqueria Nordeste apresenta:Nordeste é o Topo #3 em Maceió. Pela primeira vez formando uma equipe com alguns do nomes de maior peso do rap alagoano. O Andrézão GDS continua essa saga revolucionária, registrando mais uma bomba contra o sistema e denunciando a luta de classes que muitos tentam esconder sob todo tipo de disfarce e dogma.Com Tribo um dos rappers mais ativos da cena alagoana, que também tem um grande reconhecimento pelo seu trabalho a frente da banda Favela Soul. Toninho ZS uma das lendas do rap nordestino, desde os tempos de família 33 AL e também no Tequila Bomb. JP AL mostrou que tem rima e correria pra se manter firmão no rap, representando nordeste no talo. E fechando com o Felype Boka também da familia 33, máximo respeito pra toda galera que é velha guarda do hip hop nordestino. Esse trampo é dedicado as primeiras gerações do rap e que até hoje resistem sem se vender pro Tio Sam ou pros templos do dinheiro. Livrai dos Bolsominions, tenho certeza que a babilônia vai queimar!!Nordeste é o Topo 3 produzida por Caos Beats, com apoio do PH QG DUS MANO.Apesar de alguns anos de estrada, essa galera toda são os manos que vem se destacando com vários trabalhos lançados em 2019, o bonde alagoano que ta botando o terror nos fascistas, por isso vale a pena muito sacar outras produções de Alagoas no canal da Bikera Sonora. Rap classista, 100% QUEBRADA!!Bikera Sonorahttps://www.youtube.com/channel/UCwXMYshieIhBca5FJR-gekwColetivo Maloqueria Nordeste

Posted by Coletivo Maloqueria Nordeste on Monday, November 11, 2019

Relacionadas