Contra a direita e o COVID-19
Neste domingo (24) mais dois conselhos populares foram inaugurados, um em Paranavaí-PR, bairro Vila Operária e outro em Santa Bárbara-BA na comunidade de Terra Santa.
conselho
Primeira do Reunião Conselho Popular, Paranavaí- PR. Vila Alta. | Foto: Renan Teixeira

Mesmo com o frio de 8 ºC do domingo (24) de manhã na cidade de Paranavaí, Paraná, não espantou a população do bairro Vila Operaria e Vila Alta de comparecerem na 1ª reunião de formação do Conselho Popular na cidade. Eram 9 hs da manhã, devagarinho o pessoal foi se aproximando e entrando no local combinado. Teve reunião dos Conselhos Populares, em varias outras cidades e capitais do país, onde a atividade do PCO Partido da Causa Operária, já está estabelecida. E também uma primeira reunião em Santa Bárbara na Bahia no bairro de Terra Santa.

O Conselho popular formado em Santa Bárbara (BA) neste domingo, os companheiros tiraram um calendário para ir nas ruas do bairro de casa em casa ver e analisar as necessidades e dificuldades mais urgentes da população local, para saber como poderão intervir para ajudar e se organizar. Houve a formulação de um manisfesto de criação do Conselho. A reunião aconteceu na quadra esportiva da comunidade, na praça principal do bairro, na Escola Municipal Irmã Iraídes de Araújo Cruz as 10 hs da manhã.

Com o intuito de seguir as regras de distanciamento social e medidas de segurança,  o local escolhido para concentrar o pessoal em Paranavaí-PR foi estratégico. Um campo de futebol muito famoso nos bairros, o ‘Campo do Estrela Vermelha’ que já foi palco de vitórias históricas do time, formado pelos próprios moradores da Vila Operária. Nos domingos de jogo a população toda da comunidade, e quase da cidade inteira vinham até o bairro para ver o aguerrido time do Estrela Vermelha se apresentar.

Reunião Conselho Popular

Em Paranavaí os bairros Vila Alta e Vila Operária são famosos pela carência e pobreza da população que moram lá. O asfalto como relatou uma a moradora, Judite, 72 anos que mora na Vila Alta à 50 anos, só chegou para eles no ano passado. A maioria das casas são casinhas populares e nas regiões mais periféricas são barracos de lona mesmo, paredes de ternit, madeirite e sem saneamento básico nenhum. Por motivos de abandono do setor público, miséria e pobreza das famílias, o local foi escolhido pelo militante que também mora no bairro Vila Operára à 25  anos para ser feito o mutirão e consequentemente a formação do Conselho Popular.

A mais de cinco semanas vem sendo feito os mutirões de domingo nos bairros, das 9 hs às 12 hs, sempre muito bem recebido pelos moradores, e preparando para a convocação da reunião que aconteceu no mesmo horário no dia 24 de maio. Os moradores convidados para a reunião se prontificaram a trazer o café. O militante e os companheiros que participaram da organização se preocuparam com o pão, bolo manteiga, cadeiras e mesas. Foi também organizado uma vaquinha pelos simpatizantes do PCO na cidade para comprar máscaras e álcool gel que foram distribuído na reunião para todos os participantes.

Cadastramento e distribuição de máscaras.

Estiveram presentes duas companheiras de luta formadas em Serviço Social, pela universidade pública da cidade, para orientar, cadastrar e alertar a população em relação aos seus direitos diante dos auxílios emergenciais e programas de assistência, proposto pelos governo federal, estadual e municipal durante a pandemia. Um fato curioso, foi que ao cadastrar um morador para receber os R$ 600,00, o aplicativo utilizado para o cadastro acusou que o cidadão não teria direito ao benefício pois se tratava de politico eleito em exercício. Durante a reunião foi proposto pelos participantes a mudança de horário da reunião, para que fossem feitas no período da tarde.

Durante todo o último domingo como já vem acontecendo a dois meses em diversos estados e dezenas de cidades do país acontecem os mutirões do militantes do PCO nos bairros pobres e ignorados pelos governantes dos respectivos locais. Com objetivo de formar conselhos populares de saúde as mobilizações são também instrumento da educação política necessária à elevação da própria consciência de classe, e trabalha para a construção da organização popular, contra esses governos e políticos direitistas que estão no poder. Que neste momento de pandemia nada fazem pela população marginalizada, que se sente neste momento de crescente crise de saúde, miséria e desemprego desamparada.

Relacionadas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments