Mobilização
Militantes indepentes e de partidos de esquerda e organizações populares vão realizar ato Fora Bolsonaro em Cuiabá, neste domingo, dia 07/06, na Praça Alencastro às 16 horas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
forabolsonazi-1-1
Faixa Fora Bolsonaro. | Foto: Diário Causa Operária

Está sendo organizado um ato pelo Fora Bolsonaro em Cuiabá neste domingo, 07/06, na Praça Ipiranga às 15 horas. A manifestação foi criada por setores independentes sem nenhuma ligação partidária e sindical, o qual fica explícito a ausência da iniciativa da esquerda pequeno-burguesa diante da extrema necessidade da retirada do Bolsonaro no poder urgentemente. Apesar de ser um ato mais espontâneo ato, comissões organizativas foram desenvolvidas e buscam adesão ao apoio de sindicatos, partidos de esquerda, movimentos populares coletivos. Nota-se o acerto estratégico do PCO nesta situação política, tendo em vista que o partido nacionalmente já está organizando o ato do Fora Bolsonaro no dia 13 de junho em todas as cidades onde os militantes se encontram. Além disso, está ocorrendo a tendência mundial da revolta popular em todos os países, influenciada pelos protestos dos EUA devido ao estopim da situação de crise econômica e da pandemia dos EUA provocada pela morte racista da polícia norteamericana contra o George Floyd.

Diante disso, a cidade de Cuiabá não fica por fora destes acontecimentos. Tratam-se justamente da crise do capitalismo ao qual não corresponde com as necessidades emergenciais da classe trabalhadora e dos setores oprimidos. O caso emblemático da morte do George Floyd, é preciso ficar muito claro disso, simboliza os ataques recorrentes da crise do imperialismo mundial, até mesmo no principal país capitalista. A burguesia, sabendo dessa situação, ao qual está totalmente na defensiva, ao ponto de que o próprio Trump se resguardou no seu bunker da Casa Branca, utiliza-se então da sua imprensa a questão identitária como um meio de se camuflar e não colocar como evidência a real situação, que é o declínio sem fim do capital, este que é o centro de todos os problemas do mundo.

A exemplo do que vem acontecendo em vários locais do mundo e em estados e municípios do país, o estado do Mato Grosso, através dessa atividade, e de outros atividades como a mobilização do SINTEP-MT em defesa dos interinos, demonstra que, mesmo em tempos de pandemia, o povo precisa se organizar, os sindicatos e partidos não podem parar as atividades, uma vez que a pandemia tem sido usada como pretexto para, novamente, retirar dinheiro da periferia capitalista para direcionar as grandes empresas através dos ataques aos direitos dos trabalhadores. Diante dessa realidade de ataque aos menos favorecidos no mundo todo, é preciso que este exemplo de Cuiabá seja multiplicado em todos os lugares para não somente derrubar o governo fascista do Bolsonaro, como também pressionar as direções dos partidos de esquerda e sindicatos a não recuarem diante do intenso ataque da burguesia e de partirem para a ofensiva contra esses tubarões capitalistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas