Militante do MST é assassinado pelos latifundiários: os sem terra devem ter o direito a se armar!
aluciano
Militante do MST é assassinado pelos latifundiários: os sem terra devem ter o direito a se armar!
aluciano

O militante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), Aluciano Ferreira dos Santos,  foi assassinado no município de Brejo da Madre de Deus, Pernambuco, na ultima quarta-feira (05/06).

O militante foi assassinado quando se deslocava de sua residência para uma rádio comunitária onde participaria de um programa. Aluciano morava no munícipio de Brejo da Madre de Deus para fugir da perseguição dos pistoleiros contratados por latifundiários da região.

Aluciano já sofreu prisão arbitrária acusado de ter matado dois pistoleiros que invadiram o acampamento na fazenda Jabuticaba, em São Joaquim do Monte, a 134 km de Recife. O acampamento foi atacado por mais de 5 pistoleiros que entraram atirando e os trabalhadores tiveram que se defender e dois pistoleiros acabaram sendo mortos.

A partir desse conflito, a perseguição contra os sem-terra e contra Aluciano que foi preso em 2009 e ficou por mais de 8 anos na prisão e foi julgado inocente no júri popular. Não havia nenhuma prova contra os sem-terra.

Após ser inocentado era ameaçado de morte constantemente e teve que ser deslocado para outra região.

Fica evidente a ofensiva dos latifundiários e a perseguição e punição aos militantes do MST. Os latifundiários nem se preocuparam com a repercussão do caso e de perseguir um militante conhecido em todo Estado de Pernambuco e que estava sofrendo perseguição política. É preciso formar comitês de autodefesa dos trabalhadores do campo e defender o direito ao armamento do povo, principalmente dos sem terra de movimentos como MST que correm perigo de vida por lutar pelo direito à terra e pela reforma agrária.