Crise do bloco golpista
Ativista é alvo de investigação comandada por Alexandre de Moraes
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
winter
Sara Winter. | Foto: Reprodução/Twitter

A militante bolsonarista Sara Winter não integra mais os quadros do DEM. Sua expulsão sumária foi anunciada pelo atual presidente da sigla, o prefeito de Salvador ACM Neto, que justificou da seguinte maneira a decisão:

Assinei a expulsão sumária de Sara Winter. Ela desrespeitou a democracia com movimentos que flertam com tendências autoritárias que são inaceitáveis para nosso país. As atitudes dela confrontam com o espírito dos democratas, com a atuação firme de defesa da democracia.

Obviamente, não há qualquer interesse em defender a “democracia” por parte do DEM, que é o partido de base da ditadura militar de 1964-1985. No entanto, a saída de WInter reflete a crise entre o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro e os setores mais tradicionais da burguesia.

Na última semana, Sara Winter já havia sido alvo de uma operação da Polícia Federal, que investiga um inquérito comandado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas