Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Na tarde desta quinta-feira, milhares de pessoas acompanharam o velório e o funeral da vereadora Marielle Franco, do Psol, assassinada a tiros na noite do dia 14.

A multidão se concentrou em torno à Câmara dos Vereadores, onde seu corpo era velado, e caminhou até a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) onde um ato público, com discursos e palavras de ordem como “Marielle, presente” e “não acabou, tem que acabar; eu quero o fim da polícia militar”, homenageou a vereadora e marcou o protesto popular contra a Polícia Militar.

Em passeata, passando pela igreja da Candelária e indo até a Cinelândia, os manifestantes erguiam cartazes e fotos de Marielle, protestando contra o assassinato.

Marielle foi vítima de uma execução política. Dias antes do seu assassinato, ela havia denunciado uma ação da Polícia Militar no bairro de Acari, do 41º Batalhão, conhecido por ser o que mais mata no Rio.

Há duas semanas, ela se tornou relatora da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio criada para acompanhar a atuação das tropas na intervenção militar. Logo que assumiu o posto, declarou que era contra a intervenção.

Dos nove tiros disparados contra o carro em que estava, na noite de quarta-feira, quatro atingiram a vereadora na cabeça. Outros três feriram fatalmente o motorista, Anderson Gomes. Trata-se de um assassinato com a marca registrada dos esquadrões da morte da época da ditadura militar. Um assassinato que só pode ter sido cometido por policiais ou milicianos, agindo sob a proteção da intervenção militar no Rio.

A execução da vereadora do PSOL é a demonstração prática do que é a intervenção militar no RJ, ou seja, uma política de guerra contra a população. De nada adianta esperar o esclarecimento deste crime da parte das autoridades que, por todos os indícios, estão envolvidas. Cabe à esquerda convocar a população pobre do Rio a se mobilizar contra o aparato repressivo e a intervenção militar.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas