Protestos crescem na Colômbia
Milhares foram às ruas na última segunda (15) contra a violência policial, os assassinatos de lideranças populares e a ditadura de Ivan Duque.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Protesto em Bogotá - 15-06
Manifestação no subúrbio de Bogotá ao longo da linha do Transmilênio. | Foto por: reprodução/twitter

Milhares de pessoas tomaram as ruas das principais cidades da Colômbia, principalmente Bogotá e Medellín, por todo o dia na última segunda-feira (15).

Os protestos tinham como alvo principal o governo de Ivan Duque, suas medidas (ou falta delas) contra o combate à pandemia da COVID-19, que está mantando a população de fome, contra os despejos realizados mesmo neste período, contra a crescente repressão de seu governo contra a população e pobre e toda a perseguição contra as lideranças populares e também contra a violência policial também contra a população pobre e negra.

As manifestações, que tinham em sua maioria jovens, mas também contavam com desempregados e desalojados, tiveram um caráter radical, atacando estações do sistema de BRT, conhecido como Transmilênio em Bogotá, destruindo e queimando ônibus e estações. Em Medelín houve também ataques a ônibus e pontos de ônibus.

A radicalização, entretanto, somente aconteceu de forma generalizada após a atuação violenta da polícia, ao agredir e prender dezenas de manifestantes.


Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas