Imigração
Caravana foi duramente reprimida pelas forças policiais da Guatemala enquanto cruzavam o país rumo aos Estados Unidos
50116065157_39d786f358_k
Com a crise dos golpes de estado e da pandemia, populações tentam fugir da miséria e são reprimidos | Foto: Reprodução
50116065157_39d786f358_k
Com a crise dos golpes de estado e da pandemia, populações tentam fugir da miséria e são reprimidos | Foto: Reprodução

Uma caravana de cidadãos de Honduras foi duramente reprimida pelas forças policiais da Guatemala enquanto cruzavam o país rumo aos Estados Unidos.

Através de um comunicado oficial, a Secretaria de Relações Exteriores e Cooperação Internacional de Honduras, cobrou explicações do governo da Guatemala sobre o ocorrido. O episódio de violência ocorreu no último domingo (17), o Exército da Polícia Nacional da Guatemala, jogou bombas e gás lacrimogênio nos hondurenhos que compunham a coluna, na tentativa de provocar a dispersão e impedir o cruzamento da fronteira. O número de pessoas feridas não foi divulgado.

Segundo informações, as caravanas saíram de Honduras depois de uma convocação nas redes sociais para formação de uma mobilização imigrante, a primeira de 2021, que havia sido realizada anteriormente em 2018.

A motivação das pessoas que imigram ou migram acaba sendo muito clara, a busca por melhores condições de vida, não é uma opção, mas se coloca como uma necessidade. Quando todo o mundo é atingido pela crise do novo coronavírus, que trouxe em seu bojo o recrudescimento da crise capitalista, ampliando desemprego, fome, falta de acesso a água e saúde, a tendencia e que esses movimentos de imigração crescem muito.

Mesmo que a crise provocada pela pandemia atinja todos os países, quem acaba pagando mais caro são os povos dos países de economia atrasada. Os capitalistas dos países ricos exportam na medida do possível a crise para os países pobres e suas populações. A situação da América Latina é extremamente grave, a maior parte dos países já vinham, antes mesmo da pandemia, de uma onda de golpes de estado imperialistas, destruição das indústrias nacionais e condições de vida das pessoas para a promoção do lucro dos monopólios como objetivos centrais.

Com Honduras não foi diferente, em 2009 o país passou por um golpe promovendo uma série de retrocessos para toda a população.

Agora quem está fugindo da destruição provocada pelos capitalistas esta proibido de entrar nos EUA, mesmo estes tendo acabado com o seu país de origem.

Já se espera, devido a gravidade da crise como essas pessoas serão recebidas na América do Norte, alguns esperam boas vindas de Biden e sua trupe, porém a repressão será tão grande quando a promovida por Trump ou ainda maior, ou a se julgar pela crueza das ações dos “democratas americanos”, irão somente instrumentalizar a repressão nos países da América Latina para que os imigrantes nem cheguem perto da nação americana, e novamente promovendo os massacres na margem de suas fronteiras.

Relacionadas
Send this to a friend