Menu da Rede

Bloco Vermelho conquistou as ruas do Rio de Janeiro

R$200 é acinte

Migalhas não! Auxílio de ao menos um salário mínimo!

Metade da população precisa de auxílio e governo não dá

O povo brasileiro está passando fome e Bolsonaro recusa-se a fornecer um auxílio digno – Foto: Reprodução

Publicidade

O presidente ilegítimo e fascista Jair Bolsonaro afirmou em entrevista na terça-feira (15) que o governo poderia oferecer “mais duas ou três parcelas” do auxílio emergencial, de apenas R$250.

“Mais duas ou três parcelas, está faltando só esse ‘finalmente’ aí, de auxílio emergencial de média de R$ 250. Média”, disse à afiliada da Record em Rondônia, a SIC TV.

É um acinte de Bolsonaro. Pelas suas próprias palavras é visível o desleixo com o qual vem tratando a necessidade de fornecer auxílio emergencial, do qual necessita cerca de metade da população brasileira.

Bolsonaro não está interessado em entregar o auxílio emergencial ao povo. Pode-se comparar com o dinheiro que ele entrega aos empresários: sempre realiza reuniões com eles e os atende prontamente quando pedem um “empréstimo” do governo – isso quando simplesmente não saqueia os cofres dos trabalhadores e dá de bandeja trilhões de reais aos bancos, como foi no início do ano passado.

Metade da população precisa do auxílio, mas quase ninguém nunca viu esse dinheiro. Além disso, os que viram sabem que 250 reais não compra sequer os produtos mais básicos dos quais necessita um trabalhador.

Mas o valor de 250 é apenas o médio. A ajuda “fake” do governo federal aos necessitados varia de míseros R$150 a R$375. Cento e cinquenta reais por mês! O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) calcula de modo conservador que os gastos do trabalhador em um mês ultrapassam os R$5.000 (cinco mil reais).

Antes o auxílio era de R$600. Não era suficiente para um mês de vida do trabalhador necessitado, mas ainda era alguma coisa, embora pouca. Depois, o governo diminuiu pela metade. Será que o governo não tem dinheiro para gastar com o povo? Onde está esse dinheiro? Resposta: sendo desviado para as gordas contas bancárias dos capitalistas.

Enquanto isso, 120 milhões de brasileiros (mais da metade da população) está em situação de “insegurança alimentar” – leia-se fome. O País volta, de maneira acelerada, aos anos sombrios do governo FHC – se as coisas continuarem assim, a Globo e o centrão não precisarão trazer o PSDB de volta, porque Bolsonaro já está fazendo o serviço.

A fome que assola grande parte da população nacional deixa ainda mais vulnerável a contrair coronavírus, reduzindo a imunidade do organismo de trabalhadores que vivem amontoados em pocilgas que a burguesia chama de casa (isso quando não vivem na rua), sem direito a um tratamento de saúde com o SUS sucateado e a assistência médica inexistente.

O auxílio emergencial deve ser um auxílio de verdade e distribuído para todos os brasileiros que dele necessitem. Não deve ser inferior a um salário mínimo, para que o trabalhador não morra de fome.

É preciso exigir isso do governo nas ruas. É com essa reivindicação, somada às de vacinação e emprego, que as massas populares voltam a se manifestar em peso, expressando a indignação do povo oprimido por Bolsonaro e por toda a direita golpista que hoje se diz democrática e civilizada. Neste sábado (19), todos às ruas por auxílio emergencial, vacinação e Fora Bolsonaro!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.