Michel Temer – Brasil recua 20 anos na História

Michel Temer, além de ser um presidente ilegítimo, golpista, é também uma besta-fera. Procurou lançar uma propaganda para celebrar seus 2 anos à frente do governo e lançou um slogan que entrará para a história da publicidade como o mais imbecil de todos os tempos:

“O Brasil voltou, vinte anos em dois”

Retira-se a vírgula e tem-se a realidade.

A ideia era imitar Juscelino Kubitschek, que adotara o slogan “50 anos em cinco”. Mas… o trocadilho ficou evidente e o slogan teve de ser mudado.

Entretanto, do jeito que estava, sem a vírgula, era um slogan verdadeiro. Afinal, Temer, ao congelar os gastos públicos por vinte anos conseguiu deter a inflação por dois. E fez também o Brasil recuar vinte anos na história. Acabou com o programa “Ciência sem fronteiras” dizendo que aquilo não dava resultado. Congelou verbas de pesquisa, ameaçou fechar universidades, privatizar o ensino e entregar empresas de ponta e de importância estratégica para os norte-americanos, donos do mundo… e do Temer também.

Nunca antes, na história deste país (o Brasil), houve um governo tão ruim, tão cara-de-pau, tão subordinado aos interesses estrangeiros e tão icompetente quanto o governo de Temer. Disse ele que será lembrado como o maior presidente nordestino que já houve. Não fosse o fato de o imbecil não ser nordestino, até que se poderia acreditar numa besteira dessas. E o resultado era o que todos esperavam: o pior presidente que o Brasil já teve para o Nordeste. Uma das maiores recessões da história do país e uma das maiores ondas de desemprego, atingindo, sobretudo, o Nordeste.

Ao Temer só resta colocar um chapéu de lampião, pegar numa sanfona e tocar “Asa branca”. Quem sabe alguém o confunda com o Luís Gonzaga. Mas a maioria achará que ele é, de fato, a Asa Branca do Brasil.

Temer é tão estúpido e faz tanta besteira que nem parece um ser humano. Há os que o confundem com um vampiro. Mas, na verdade, Temer é um ser tão inferior que não deve sequer ser mamífero, coisa que um vampiro é.

Michel temer do Brasil, o verme da nação.