Ocupar a fábrica
Diante dessa situação, em que os capitalistas estão colocando a crise nas costas dos trabalhadores, é preciso ocupar a fábrica até que todas as reivindicações sejam atendidas

Por: Redação do Diário Causa Operária

Os trabalhadores metalúrgicos da WDS (Woodbrook Drive Systems Acionamentos Industriais Ltda), localizada em Contagem, na grande Belo Horizonte (MG), decidiram em eleger uma comissão de trabalhadores para se dirigir à matriz da empresa em São Paulo, com o objetivo de pressionar a empresa para que pague os salários atrasados a mais de 10 meses, que restabeleça o pagamento do plano de saúde, vale alimentação; além de tudo isso, a empresa não recolhe os valores do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), desde o ano de 2014.

Os metalúrgicos, através das suas organizações de luta, já realizaram várias manifestações, mobilizações e greve, como a do ano passado, quando a categoria paralisou as suas atividades por mais de 40 dias e, até o presente momento, a direção da empresa não moveu um dedo sequer para solucionar o problema, deixando à própria sorte centenas de trabalhadores e seus familiares. Além de toda essa barbaridade, cerca de 120 funcionários, que foram demitidos, estão até hoje sem receber os salários e direitos rescisórios.

A situação dos trabalhadores da WDS evidencia, mais uma vez, que a economia capitalista está ladeira abaixo. São milhões de desempregados, dezenas de milhões abaixo da linha da pobreza, milhares de indústrias fechando as suas portas.

O golpe utilizado pela empresa em abandonar a filial na cidade de Contagem (MG), com a decretação de falência e pedido de recuperação judicial é o método tradicional dos patrões de abandono das suas obrigações trabalhistas deixando para que algum dia, sabe-se lá quando, irá resolver a questão.

Enquanto isso os trabalhadores morrem de fome e não recebem os seus direitos trabalhistas e sociais. Somente de salários atrasados são R$3 milhões, mais de R$4 milhões em verbas rescisórias e quase R$5 milhões de FGTS, um verdadeiro roubo contra os trabalhadores.

Esse caso da metalúrgica em Contagem não deixa dúvida do caráter parasitário dos capitalistas e banqueiros que sempre estão dispostos a deixar os trabalhadores sem emprego para não terem que pagar pela crise.

Para os trabalhadores da WDS não há outra saída que não seja a intensificação da luta contra a política de terra arrasada dos patrões. É necessário passar à ofensiva contra a direção da empresa, uma questão de vida ou morte para a classe trabalhadora. Os capitalistas e seus governos já mostraram que estão dispostas a deixar toda a classe trabalhadora morrer, seja de doença ou de fome, para salvar os seus interesses.

Diante dessa situação, em que os capitalistas estão colocando a crise nas costas dos trabalhadores, é preciso ocupar a fábrica até que todas as suas reivindicações sejam atendidas. Que os patrões paguem pela crise criada por eles mesmos.

Send this to a friend