MG: MST ocupa fazendas de Eike Batista

MST

Da redação – As mesmas famílias do Movimento Sem Terra (MST) que ocuparam na última terça-feira, 3, uma área pertencente a Eike Batista, em Igarapé (MG), ocuparam ontem, 5, mais uma área pertencente ao falido grupo MMX na região de São Joaquim de Bicas (MG). Os trabalhadores da terra desocuparam o primeiro local devido a reação truculenta da polícia em defesa dos interesses da empresa.

Sobre mais essa situação de truculência dos fascistas assassinos de sem terra, a  dirigente estadual do MST, Mirinha Muniz, disse: “a gente presenciou a polícia cumprindo o papel de cão de guarda dos interesses do capital hidromineral. O comando da polícia cumpriu ordens dadas na nossa frente pelos encarregados da MMX para nos expulsar. Esses parasitas destroem nossos bens naturais e acham que a propriedade privada está acima das vidas de crianças, idosos e de todos trabalhadores e trabalhadoras”

A nova área ocupada é vizinha a um acampamento já consolidado, porém, os jagunços milicianos, ameaçam constantemente os guerreiros que lutam por dignidade, moradia e terra.

“Não importa quantas vezes eles tentem nos ameaçar, nos coagir ou violentar, vamos continuar porque essa luta é justa, é necessária às famílias que não tem onde viver e trabalhar e é fundamental para alimentar o Brasil”, explicou Mirinha.