Saúde
MG: criança em Juiz de Fora é o 6º caso de sarampo no estado
O capitalismo não consegue conter as doenças e nem dar uma assistência pública de qualidade à população, que precisa recorrer muitas vezes à rede privada.
48599574776_4d43b6ad88_k
Saúde
MG: criança em Juiz de Fora é o 6º caso de sarampo no estado
O capitalismo não consegue conter as doenças e nem dar uma assistência pública de qualidade à população, que precisa recorrer muitas vezes à rede privada.
Foto: Fernanda Sunega
48599574776_4d43b6ad88_k
Foto: Fernanda Sunega

O surto de sarampo continua a atingir os mais jovens. Mais um caso de contaminação foi registrado em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Mina Gerais. Nesta quarta-feira (4), foi informado pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade que uma menina de um ano de idade teve positivo no exame realizado para saber se estava com sarampo. Essa já é a sexta confirmação de caso de sarampo no estado, e o número só tende a aumentar.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que “A criança foi atendida na rede de saúde particular, que após suspeita efetuou a coleta de material biológico e envio da amostra para um laboratório em Belo Horizonte. Essa testagem é aceita pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), portanto não será necessário refazer o teste via Fundação Ezequiel Dias (Funed), como de costume. O resultado do exame acusou positivo”. Por sorte, a criança conseguiu ser atendida em um hospital particular, afinal, no capitalismo, nada é de graça e se você não tiver dinheiro suficiente para isso, você provavelmente irá morrer, pois a burguesia faz questão de sucatear a saúde pública brasileira.

Ao que parece, a menina de um ano de idade teve contato com parentes de São Paulo, cidade onde está tendo surto da doença. Um outro caso foi o de um adolescente de 16 anos que também teve contato com familiares de São Paulo, a mãe do jovem também está com suspeita de sarampo.

O modelo econômico já não dá conta de conter as doenças e nem de dar atendimento básico na rede pública à população. Enquanto a indústria farmacêutica lucra montantes com essas doenças, a rede pública e a distribuição gratuita de remédio para a população mais pobre fica completamente defasada. O povo precisa lutar por uma política de saúde que seja eficiente e gratuita para todos.