Passar por cima das direções
Acreditando ser possível reverter a situação com a justiça, braço direito dos patrões e seu governo sindicato do PSTU não mobiliza os trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
embraer_e195
Embraer demite 2.500 trabalhadores | Foto: Reprodução

Na última terça-feira (29), o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, ligados ao CSP-Conlutas, do PSTU que mais uma vez apelou para o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), teve uma audiência conciliação ao qual a Embraer onde, mais uma vez não mudou uma vírgula da decisão  de reverter as mais de 2.500 demissões.

Em um tradicional jogo de cena, onde a vice-presidenta do TRT de 15ª região, Tereza Asta Gemignani esboçou propostas, as quais a Empresa Brasileira de Aeronáutica recusou a todas, reafirmando a decisão que havia tomado em oito de setembro, onde a própria direção da estatal tinha acionado o mesmo colendo tribunal. Uma das propostas foi de fornecimento de cesta básica por nove meses e manter o convênio médico pelo mesmo período.

Em três de setembro, quando a Embraer tomou a decisão de demitir os 900 trabalhadores, segundo ela, o que faltava para completar o número de trabalhadores que deveriam ser desligados da empresa, conforme nota emitida naquele período, publicada em artigo deste diário.

Naquele período o sindicato do PSTU, em uma manobra que não conseguiu colar, disse que estavam em greve, quando na realidade, no turno da tarde resolveram realizar um ato e conforme o próprio SindimetalSJC, haveria uma assembleia virtual que duraria da sexta-feira (04) até o dia seguinte (05) no sábado. Mais uma vez os trabalhadores foram ludibriados, pois os capituladores do PSTU disseram ter sido aprovada a greve, mas eles não mobilizaram os trabalhadores para efetivar a decisão da “assembleia”. A farsa foi demonstrada, quando ao divulgar o resultado da assembleia, na segunda-feira (06) dia antes do feriado resolveram fazer uma consulta para entrar com um processo contra a empresa, o que deveras, não seria necessário, pois a direção da Embraer já tinha acionado o TRT.

O sindicato de São José dos Campos, ligado ao PSTU vem numa escalada de entrega aos direitos dos trabalhadores, somente nesse ano, já acatou a Medida Provisória 936/2020, que foi utilizada como pretexto para o rebaixamento dos salários, numa capitulação que remonta aos tempos da ditadura, onde os sindicatos intervencionistas entregavam todos o direitos dos trabalhadores ao governo da ditadura militar.

A MP reduziu os salários dos trabalhadores e, aproveitando-se de que não se falava nada sobre as demissões, uma brecha, agora utilizada para o que a estatal demitir. Esse sindicato, diante do brutal ataque desferido aos trabalhadores imposto pelo fascista Bolsonaro, fez altos elogios à MP. Sendo o Bolsonaro um governo que tem como principal objetivo extinguir com todos os direitos dos trabalhadores e, com as direções do movimento sindical disse após a capitulação vergonhosa de que a “A MP 936 é insuficiente”. O governo federal tem total condição de exigir que as empresas garantam o salário integral de todos os trabalhadores. Ou seja, após entregar os trabalhadores nas mãos da Embraer utilizando a mesma MP do Bolsonaro.

a capitulação do sindicato do PSTU faz que que o governo ilegítimo de Bolsonaro, bem como, sua trupe avancem cada vez mais à privatização das estatais do país, inclusive a Embraer que já havia sido entregue à Boeing, onde a última desistiu de receber quase de graça a Embraer, no final do primeiro semestre desse ano.

Os metalúrgicos de SJC e Região precisam ultrapassar a política de capitulação de suas direções e discutir a paralização das atividades da Embraer e ocupar suas instalações até que sejam revertidas todas as demissões.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas