HAMBURGUER_1
SHARE
COMANDO DE GREVE

Sindicatos Metalúrgico lançam Manifesto contra a venda da Embraer

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Publicidade

Três Sindicatos de Metalúrgicos, de Araraquara, Botucatu e São dos José dos Campos, divulgaram um Manifesto em que defendem a reestatização da Embraer, privatizada em 1994. As entidades afirmam que a medida seria “essencial para preservar a soberania nacional e o emprego dos trabalhadores brasileiros e barrar o acelerado processo de desnacionalização da empresa”.

Os sindicalistas estão contra a negociação com a norte-americana Boeing. É preciso defender os interesses do Brasil e do povo brasileiro, não da Boeing. Nos próximos dias, as entidades farão assembleias nas fábricas instaladas nessas cidades. Também estão previstas audiências públicas na Câmara dos Deputados, no Senado e em Câmaras Municipais, além de um seminário internacional.

A burguesia “nacional” submissa ao imperialismo e que apoiou o golpe de estado, que tem como um dos seus objetivos destruir a economia nacional,  não consegue opor resistências reais à entrega de tudo o que é dos brasileiros aos imperialistas, não representa o povo e só estão no controle político da situação em razão do golpe de Estado de 2016.

Para barrar mais esta operação entreguista e a própria destruição da empresa em favor dos interesses do grande capital internacional é preciso reesttizar a Embraer e coloca-la sob o controle dos trabalhadores, o que só pode ser conquistado com a própria mobilização da classe operária e a derrota do regime golpista.

Os trabalhadores e a juventude devem reagir a mais esta ofensiva contra o patrimônio nacional que está sendo entregue para o controle estrangeiro. O Brasil está se tornando uma colônia do capital estrangeiro, sem independência financeira e política. É necessário reagir ao golpe, ir às ruas em todo o País, lutar contra a condenação de Lula em 24 de janeiro em Porto Alegre, defender a anulação do impeachment,  derrotar os golpistas, impedir o golpe militar e reverter todas as medidas implantadas contra o povo.
Send this to a friend