Mesmo sob ataque da direita, Venezuela não vai cortar energia das pessoas pobres e trabalhadoras de Roraima

Venezuela's President Nicolas Maduro attends an event with the Youth of the PSUV in Caracas

Após reunião com o governo venezuelano nesta terça-feira, dia 11, o ministro golpista da defesa Joaquim Silva e Luna, afirmou que o governo de Nícolas Maduro não irá cortar o fornecimento de energia elétrica ao estado de Roraima.

Atualmente, 85% da energia consumida por Roraima é importada da Venezuela pelo fato do estado não estar interligado ao Sistema Integrado Nacional, o SIN. Com a violência dos grupos fascistas contra os imigrantes venezuelanos nas cidades de fronteira, de acordo com a imprensa golpista, o governo venezuelano teria ameaçado cortar o fornecimento de energia elétrica ao estado.

Tal fato não irá ocorrer. Ou seja, mesmo sob ataque da direita, com sabotagem econômica, ameaça de intervenção militar norte-americana no país, violência fascista contra os imigrantes venezuelanos, o governo de Nícolas Maduro, taxado de ditador, sanguinário e contra a população pelos órgãos de imprensa da burguesia, irá manter o fornecimento de energia elétrica ao estado de Roraima, garantindo o acesso a luz elétrica para milhares de pessoas.

Isso é mais uma demonstração de que a campanha da direita contra o governo de Maduro não passa de uma farsa em nome dos interesses imperialistas, dos EUA, do golpe de estado em mais um país da América Latina.