Vídeo sobre o golpe frustrado
O traidor da revolução era agente da Administração para Controle de Drogas (DEA), mas foi pago para organizar traficantes, gerar o caos e tirar atenção da chegada pelos mares
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
maduro
Venezolana de Televisión / Reuters |

Da redação – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, exibiu um vídeo onde José Alberto Socorro Hernandez, conhecido como ‘Pepero’, capturado durante a tentativa de incursão no país,  afirma ser um agente da Administração de Controle de Drogas (DEA) e confessa sua participação nos conflitos entre quadrilhas criminosas em Petare, em Caracas, para distrair a atenção das autoridades.

“Eles me pediram para criar o caos em várias áreas populares de Caracas. Eles me pediram para entrar em contato com traficantes de drogas, ameaçados pelo DEA, para colaborar nesse processo”, disse Pepero, acrescentando que contratou o pran (chefe de criminosos) de Petare, também conhecido como ‘Wilexis’, para criar “um suposto confronto entre gangues, com armas de guerra, sem vítimas”.

Estas ações terroristas no interior do país serviriam para distrair as atenções de todas as forças policiais e do Exército Bolivariano, para que assim os invasores pudessem atracar em La Guaira.

Sendo assim, Maduro concluiu que toda ação foi orquestrada direto do Departamento de Estado dos EUA, passando pelo governo de extrema-direita da Colômbia e chegando aos cargos da polícia traidores da Revolução Bolivariana.

Segue o vídeo na íntegra:

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas