Massacre na Colômbia
Comunidades indígenas denunciaram o assassinato de 6 pessoas durante o final de semana no Cauca na Colômbia.
indigenas Colombia 2
Funeral de um líder indígena em Cauca. | Foto: Ernesto Guzman Jr.
indigenas Colombia 2
Funeral de um líder indígena em Cauca. | Foto: Ernesto Guzman Jr.

Segundo a Telesur Noticias, comunidades indígenas denunciaram o massacre de 6 pessoas no Cauca na Colômbia. Neste domingo (6), o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz (Indepaz) anunciou o assassinato do líder Juan Carlos Petins, reconhecido membro da comunidade indígena da reserva Nega Cxhab-Belalcazar de Páez, Cauca. Petins foi morto com vários tiros na altura do peito.

No sábado (05) a noite, o Conselho Regional Indígena de Cauca, denunciou o assassinato de Carlos Escue do Resguardo de Munchique Los Tigres, no norte de Cauca, e foi coordenador local de organizações juvenis e vocalista do grupo musical Intentos de amor.

A Comissão Inter-eclesial de Justiça e Paz também denunciou “o assassinato de Eduardo Pino Julicue de 30 anos, um membro da comunidade indígena de Valoro, Cauca. O rastro de mortes violentas continua em meio a uma cortina de fumaça de extermínio da militarização”. Julicue foi assassinado por arma de fogo com vários tiros, o crime aconteceu no domingo (06).

Jorge Eliécer Sánchez, coordenador político do Conselho Indígena Regional do Cauca (CRIC), também denunciou um massacre em Santander de Quilichao, sítio Gualanda, ao norte do departamento de Cauca, sudoeste da Colômbia, onde três pessoas foram assassinadas.

O senador indígena, Feliciano Valencia, informou em sua conta no Twitter “Três indígenas assassinados há poucos minutos em Cauca, 2 em Santander de Quilichao e 1 em Caloto, os fatos ocorreram a 10 minutos das sedes municipais. A situação em Cauca está piorando”.

Relacionadas
Send this to a friend