Ataque covarde e fascista
Segundo a perícia, foi encontrada a substância “terbufos” nas marmitas, usadas para a produção do chamado “chumbinho”
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
marmita-veneno
A marmita envenenada, que causou a morte dos dois homens | Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma Perícia da Polícia Civil investigou marmitas que foram entregues aos sem-teto José Luiz de Araújo Conceição, de 61 anos, e Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira, de 37, que morreram envenenados junto com o cachorro que estava com eles no dia 21 de julho em Itapevi, SP.

Segundo a investigação, foram encontrados vestígios da substância terbufos, um componente altamente tóxico, usado na fabricação de “chumbinho”, nas marmitas e também no estômago do cão.

O resultado do laudo necroscópico nos dois homens ainda não saiu, mas deve confirmar a morte por envenenamento. Segundo testemunhas, após comer a marmita, os dois sem-teto se queixaram de dor de barriga e começaram a espumar pela boca.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas