Manipulação: FIFA mostrou que está liberado pisar em Neymar e no Brasil

neymar pisado

Com o péssimo futebol que os europeus estão apresentando na Copa do Mundo da Rússia, e em contrapartida, a seleção brasileira não perde a quase dois anos, a FIFA (Federação Internacional de Futebol Associação), que sofreu intervenção do Imperialismo, veio para a Copa para impedir que o Brasil seja campeão e forjar a vitória de algum time europeu.

A FIFA trouxe para a Copa o 12° jogador europeu, o VAR (Árbitro Assistente de Vídeo), que no início da Copa mostrou que seria usado para para ajudar os times europeus fazer gol de pênalti, e impedir os gols dos times que enfrentam times europeus.

No primeiro jogo do Brasil, o VAR se escondeu e permitiu que o árbitro validasse um gol totalmente irregular da Suíça contra o Brasil, e depois o VAR fugiu novamente para não marcar pênalti em falta contra Gabriel de Jesus, atacante brasileiro.

Já nas oitavas de final, no jogo Brasil contra o México, novamente a FIFA mostrou que está organizada para atacar a seleção brasileira, mesmo o adversário sendo um país da América Latina, México.

Os defensores da seleção do México, usaram e abusaram do recurso medíocre de parar o craque Neymar na porrada, empurrando, segurando, com joelhada nas coxas do jogador e até pisão em seu tornozelo machucado, fora de campo.

Apesar do árbitro usar o recurso do VAR no lance do pisão do defensor mexicano no tornozelo de Neymar, apesar do vídeo mostrar claramente que o defensor colocou as travas de sua chuteira no pé de Neymar, o árbitro do jogo sequer deu cartão amarelo para o agressor.

O que significa, claramente que o VAR entrou em campo para tentar amarelar Neymar, com a ideia de que estava simulando uma agressão, já que o craque brasileiro possui um cartão amarelo, e se tomasse um segundo amarelo, não jogaria no próximo jogo.

O VAR, mostrou que houve a agressão, mas não houve punição ao agressor, e igual a esse lance, aconteceu também em um lance na defesa do Brasil, quando Tiago Silva deu um carrinho, cortando a bola do atacante do México, que antes de sair a bola para linha de fundo, bateu novamente no atacante mexicano, o que seria tiro de meta.

O árbitro pediu o VAR, mas para ver se havia uma margem de dúvida para marcar um penalti contra o Brasil, e não para ver o que aconteceu, pois o vídeo mostrou que não era escanteio, e o árbitro manteve o escanteio.

A superioridade da seleção brasileira é um obstáculo aos interesses do Imperialismo que usa a FIFA para estabelecer um resultado artificial para essa Copa, no entanto os brasileiros que torcem para o Brasil, os jogadores e o técnico da seleção, Tite, precisam ter consciência de que o Hexa só virá, caso o Brasil vença dentro das quatro linhas do campo e também contra as manipulações do imperialismo, através da FIFA.