Siga o DCO nas redes sociais

Descaso
Mancha de óleo no litoral deixa exposto material cancerígeno
Mancha de óleo deixa material cancerígeno
Manchas de petróleo derramado na praia de Lagoa do Pau, em Coruripe (AL)
Descaso
Mancha de óleo no litoral deixa exposto material cancerígeno
Mancha de óleo deixa material cancerígeno
O petroleo é cancerígeno
Manchas de petróleo derramado na praia de Lagoa do Pau, em Coruripe (AL)
O petroleo é cancerígeno

Há quase um ano no cargo de presidente, o golpista ilegitimo Bolsonaro, deixa bem claro o seu deserviço a nação brasileira. A política de desmonte é vista em todos os setores de desenvolvimento do país.

Um crime ambiental que ae alastrou por todo litoral nordestino, vem deixando resultados catastrófico, e nenhuma providência são tomadas.

O vice-reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), engenheiro, professor e pesquisador do Departamento de Oceanografia da instituição Moacir. Em entrevista coletiva concedida no início da tarde desta quarta-feira (23) no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, Moacyr desaconselhou totalmente o banho de mar nas áreas atingidas pelo piche e recomendou que peixes e frutos do mar oriundos da área não sejam consumidos até a realização de análises mais aprofundadas para a constatação da contaminação da fauna marinha pelos compostos tóxico.

O professor da universidade Federal da Bahia, Icaro Moreira afirma que o petróleo dissolvido é especialmente tóxico porque causa a liberação de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, os chamados HPAs. Existentes em mais de cem tipos, essas substâncias surgem da queima de compostos orgânicos, como madeira, carvão, tabaco e óleo.

Além de causar sintomas parecidos com os que ocorrem em intoxicações agudas, o contato a longo prazo com os HPAs é perigoso, pois o material é extremamente cancerígeno. Como aponta oinstituto Nacional de Cancêr (INCOR) a exposição a essas substâncias está relacionada diretamente ao aumento de chances de ter câncer de pulmão, de pele, de bexiga, de esôfago e hematopoiético(sangue).

Ainda diz que, isso também tem a ver com os riscos “invisíveis” dessas manchas de petróleo. Quando chega à praia, esse óleo adere às rochas, aos manguezais e à areia e, mesmo com a limpeza desses locais, partículas microscópicas continuam existindo. “Mesmo com o processo de renovação das águas, parte da substância continua lá, levando a uma contaminação secundário.

O povo nordestino está abandonado pelo estado. Que avan’a com suanpolítica de extermínio do Brasil. É preciso que ocorra o levante do povo nas ruas. Só o povo nas ruas mudará esses desmandos.