Senador de Bolsonaro eleito por São Paulo quer vender terras indígenas

major olimpio

Em eleições fraudadas, o PSL de Bolsonaro em São Paulo elegeu como senador, com 28% dos votos válidos, o desconhecido Major Olímpio. No primeiro dia após o primeiro turno das eleições, o desconhecido senador deu declarações que vão atacar ainda mais a população pobre e trabalhadora, principalmente no campo.

Em entrevista a Folha de São Paulo, o desconhecido Major Olímpio tratou de afirmar que vai defender o projeto de venda de terras indígenas. A venda de terras indígenas é um projeto antigo da extrema direita brasileira para favorecer os latifundiários do agronegócio, madeireiras e grandes mineradoras internacionais.

O projeto em questão vem travestido de dar as terras para os indígenas, onde poderiam vender essas terras para terceiros. Sendo que matam os indígenas de fome, mantém a pobreza dessas populações e colocam pistoleiros para expulsar as famílias indígenas (assim como fazem com pequenos posseiros) e os latifundiários forçam essas famílias a venderem suas terras.

A fraude dessas eleições veio justamente para atacar ainda mais a classe trabalhadora. Elegendo candidatos desconhecidos, da extrema direita para colocar em prática um plano de entrega do patrimônio público e das comunidades tradicionais nas mãos de latifundiários e mineradoras internacionais.