Major assassino do pedreiro Amarildo passa em prova da OAB

edson

Da redação – O major PM Edson Raimundo dos Santos, ex-comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, foi condenado a uma pena de 13 anos e sete meses de prisão por envolvimento no assassinato do pedreiro Amarildo de Souza em 2013 na Rocinha. Porém, a justiça brasileira serve a burguesia, mantendo livres seus “soldados”, milicianos assassinos, e neste caso, além da liberdade o torturador passou na prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O oficial está preso no Presídio Vieira Ferreira Neto, antigo Batalhão Especial prisional da PM, e prestou exame para a OAB com autorização judicial, no último dia 10.