Mais uma vítima do golpe: advogado é incluído na lista de desaparecidos da ocupação que desabou

ocupação

O advogado Alexandre de Menezes, de 40 anos de idade, foi incluído na lista de desaparecidos do desabamento da ocupação. Alexandre foi incluso na lista de desaparecidos da Policia Civil de São Paulo que conta com outras quatro pessoas ainda não encontradas, sendo elas: Selma Almeida da Silva, 40 anos, Eva Barbosa Lima, 42 anos, Walmir Sousa Santos, 47 anos, Gentil de Souza Rocha, 53 anos.

Alexandre havia saído de casa há cerca de três anos para morar na rua, e desde o ano passava estava morando no 10° andar da ocupação. Segundo familiares, Alexandre se formou em direito pela Uninove e se encontrava desempregado, sendo auxiliado financeiramente por parentes principalmente a avó. A família decidiu registrar o desaparecimento de Alexandre, pois não conseguiram mais contato com ele depois do desabamento da ocupação, segundo os familiares ele se encontrava todos os domingos com familiares, mas não apareceu mais desde o desabamento.

Alexandre é mais uma vítima do desabamento da ocupação que ocorreu no ultimo dia 1° de maio e que ganhou grande repercussão, tendo sido usado pela imprensa burguesa para atacar os movimentos populares. Vale dizer que as ocupações urbanas são uma consequência da dominação e opressão capitalista, que retira dos trabalhadores todos os seus direitos básicos, inclusive o da moradia. A tendência é que acontecimentos como este se tornem cada vez mais frequentes com o avanço do Golpe de Estado no Brasil, assim como aumentará também a perseguição aos movimentos populares que reivindicam esses direitos. A única saída é a ocupação das ruas contra o golpe, a mobilização de toda a classe operária para derrotar a direita e impedir que tragédias como estas venham a se repetir.