Atuação decisiva
Com intuito de lutar por um “futebol mais limpo”, o VAR só levou mais corrupção para os gramados do Brasil
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
SANTOS, BRAZIL - SEPTEMBER 08: Referee Rodrigo Cavalhaes de Miranda checks the VAR and calls a penalty for Santos during the match for the Brasileirao Series A 2019 at Vila Belmiro Stadium on September 08, 2019 in Santos, Brazil. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Utilização do VAR | Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

O embate entre Palmeiras e Sport neste sábado (09/01) na Ilha do Retiro contou com um ator decisivo, o VAR – após algumas chances de ambos os lados, o Rubro-negro teve um pênalti marcado nos acréscimos, mas anulado pela revisão do Árbitro de Vídeo. A confusão seguiu até o fim do jogo e o Alviverde terminou com a vitória por 1 a 0, marcando um gol logo aos 26 minutos do primeiro tempo.

William foi o grande responsável por garantir a vitória do Palmeiras, do outro lado, o time do Sport depois de 10 finalizações mal sucedidas teve a chance de empatar a partida nos acréscimos do segundo tempo. Aos 49 minutos, o árbitro marcou pênalti por uma bola que teria tocado no braço do jogador palmeirense Rony, mas após revisar o lance pelo VAR sua decisão foi anulada. A comissão técnica e os jogadores Rubro-negros partiram pra cima da arbitragem e a partida terminou em clima pesado no estágio do Sport Clube do Recife.

Não é de hoje que o Video Assistant Referee (VAR) vem causando polêmica no futebol brasileiro, no campeonato nacional isso tem ficado mais em evidência devido a sua proporção, não há uma padronização no mecanismo e os árbitros são questionados constantemente durante toda a partida. Além de que os erros mais constantes do Árbitro de Vídeo são aqueles que mudariam o rumo do jogo e alterariam resultados significativos, geralmente pênaltis e faltas na pequena área com chances claras de gol.

Desde que começou a ter maior visibilidade, em 2018, na Copa do Mundo e impulsionado pela imprensa golpista, as polêmicas em relação ao VAR não pararam de crescer. Com intuito de diminuir os erros “éticos” da arbitragem e lutar por um “futebol mais limpo”, sob a justificativa de acabar com corrupção no esporte, o Árbitro de Vídeo só levou a mais corrupção, o que se notou foi o aumento significativo da influência dos dirigentes futebolísticos das grandes federações sobre as partidas – a própria seleção francesa, na Copa, em 2018, foi amparada pelo mecanismo do VAR já em suas primeiras apresentações.

Pode-se dizer que o VAR não altera apenas o placar de um jogo – modificando um resultado, ele acaba atuando indiretamente na classificação e na escolha dos próximos adversários dos clubes favorecidos pelo sistema. O futebol não precisa do Árbitro de Vídeo, ele já apresenta seu próprio regulamento, este, auxilia o árbitro a conduzir com certa regularidade uma partida.

Portanto, a utilização do VAR em partidas de futebol não têm sentido algum, apenas a confirmação de que é um aparato que determina o futuro de alguns clubes e o interesse dos grandes capitalistas por detrás das federações – dirigentes, cartolas e a imprensa são apenas instrumentos desses capitalistas que lucram com a manipulação do esporte.

Assim como o Brasil foi entregue ao fascismo bolsonarista prometendo combater a corrupção, o futebol está sendo entregue a máfia capitalista em nome da ética e do fair play – todos que são apaixonados pelo verdadeiro futebol devem denunciar copiosamente o VAR e seus absurdos que estão matando o futebol genuíno e extremamente popular para todo o povo brasileiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas