Mais uma mulher assassinada pela Extrema-Direita que apoia Bolsonaro, é preciso reagir

jair bolsonaro

Em Sergipe, uma transexual, chamada Laysa Fortuna, de 26 anos, foi brutalmente assassinada por um apoiador de Bolsonaro, na noite da sexta-feira. Alex da Silva Cardoso, esfaqueou Laysa no tórax, aos gritos de apoio à Bolsonaro. 

Já é a terceira pessoa assassinada por Bolsonaristas. Na Bahia, houve o mestre de capoeira, Moa de Katendê, e em São Paulo a travesti, identificada com o nome de Priscila, que morreu no Largo do Arouche, no bairro República, no centro da cidade.

Isso demonstra a ofensiva em que estão os apoiadores de Bolsonaro. Estes assassinatos estão ocorrendo ao mesmo tempo em que diversos atentados estão sendo feitos contra diversos setores da população, com barras de ferro, canivetes e assim por diante. Por isso, é preciso reagir contra as ameaças da extrema-direita, e formar comitês de auto-defesa para derrotar a extrema-direita nas ruas.