Mais uma milícia legalizada dos capitalistas: Glock doa 600 pistolas para a GCM de São Paulo

5843893_x720

A Guarda Civil Metropolitana  (GCM) da cidade de São Paulo recebeu uma “doação” de 600 pistolas modelo G25 da Glock Brasil. O valor estimado da doação é de R $ 1 milhão. A GCM é em uma espécie de milícia legalizada e armada a mando dos capitalistas, uma força assessoria a da assassina Polícia Militar, cujo, objetivo é garantir uma repressão permanente a população. A “doação”, na verdade trata-se mais de um investimento, mostra bem a quem serve essa força miliciana.

As pistolas serão utilizadas, segundo a prefeitura, em quatro setores da GCM, pelas equipes de inspetoria de Operações Especiais (IOPE), Guarda Ambiental, Inspetoria de Apoio Motorizado e pelo canil. Essa ação foi louvada como uma importante ação para a modernização da guarda.

O Coronel José Roberto Oliveira, secretário municipal de segurança urbana, afirmou que “Poucas policiais possuem esse armamento no mundo Brasil. Teremos pistolas de ponta. O que há de mais moderno no mundo”. A modernização das forças de repressão não é, naturalmente, algo positivo a população em geral, pelo contrário.

A GCM de São Paulo, que foi criada em 1986, é uma força armada de repressão auxiliar feita para reprimir os setores mais desorganizados e vulneráveis da população e exercer uma vigilância permanente em relação ao patrimônio da burguesia da cidade. É conhecida sua selvageria contra camelôs, mendigos, jovem da periferia, desempregados etc. arma-los mais e melhor só aumenta o capacidade de repressão desta guarda.

Esta ação dos capitalistas reforça o aparelho repressivo do Estado indica que se pretende o aumento os ataques contra a população da cidade e com isso a repressão à população. Mostra também que a burguesia está preocupada com a possível mobilização popular.

Essa organização tem como objetivo único a repressão e como método a violência contra o povo e por isso não devem ser reforçadas, mas completamente extintas.