Não é mistério ou surpresa!
É claramente uma preparação para a formação de mais milícias fascistas do estado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Guarda-Municipal-R-2.88127-rio-de-janeiro-750x450-1280x720
Guarda Muncipal do Rio | Divulgação/Guarda Municipal do Rio

Mesmo não havendo projeto em pauta que resulte no armamento da polícia na pauta dos vereadores, 150 armas de fogo, pistolas da Policia Rodoviária Federal (PRF), foram doadas à Guarda municipal do Rio de Janeiro. A aquisição destas armas de fogo e o convenio resultante entre as duas instituições opressoras foram ainda celebradas pelo prefeito do Rio de janeiro, Marcelo Crivella.

O armamento da Guarda municipal não é mistério ou surpresa. É claramente uma preparação para a formação de mais milícias fascistas do estado, com mais “capacidade e estrutura” para lidar com as explosões sociais que estamos vendo com o aprofundamento da crise política e econômica no Rio de Janeiro.

A demonstração disso esta no Termo de Cooperação técnica, assinado nesta quarta feira, 1/07/ de 2020, que prevê a entrega de um prédio do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) em Irajá, Zona Norte do estado, para a guarda municipal. Além de trocar serviços à população pelo fortalecimento dos meios de opressão, o prédio também servira de quartel general de vários grupamentos “patrimoniais”, como o grupamento especial de Cães de Guarda (GCG), Tático Móvel (GTM) ou os Guardas Motociclistas (GGM). Verdadeiras gangues milicianas que ajudarão na dispersão de manifestações e atos do povo e que fortalecerão a opressão dos trabalhadores em tempos de crises, onde, na cabeça dos Bolsonaristas, o tiroteio vale mais a pena do que a consciência popular.

O evento da entrega das Pistolas a guarda municipal contou também com a presença de Flavio Bolsonaro, que chamou o evento de “momento histórico”. O evento também teve participação do secretário municipal de Ordem Pública Gutemberg Fonseca e de Flavio Soares, comandante da GM. O momento é histórico sim, é histórico que as policias se fortaleçam, e ganhem mais braços com o qual agir sobre o povo e a classe trabalhadora. Fora Bolsonaro!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas