Mais uma agência fechada pelos golpistas do Santander em Brasília pode acabar em mais demissão de trabalhadores

large_bancosantander

A mais de três meses que a agência do Santander, localizada na cidade satélite de Ceilândia, em Brasília está fechada pelo motivo de reforma do prédio; há o risco de fechamento definitivo.

Os banqueiros nunca dão ponto sem nó quando se trata de atacar os trabalhadores e toda a população. Desta vez foi a agência do banco espanhol, Santander, que mantém as suas portas fechadas a mais de três meses com a desculpa de reforma no prédio onde está localizada a agência.

Há uma política deliberada dos banqueiros de fechamento de agências e consequentemente a demissão de trabalhadores. Tanto nos bancos públicos quanto nos bancos privados já foram fechadas centenas de agências em todo o país o que ocasionou dezenas de milhares de demissões.

Nos casos de fechamento das agências, os banqueiros golpistas vêm utilizando de vários artifícios para decretar o fechamento das agências. Uma delas é aquela agência onde ocorreu explosão de caixas eletrônicos avariando a estrutura do prédio quando os banqueiros se aproveitam para o fechamento definitivo da agência, não faltam exemplos, principalmente nas cidades mais carentes do interior, onde ocorreu tais fatos. Não é por acaso que o fechamento da agência Ceilândia ficar localizada em um bairro da periferia da Capital Federal.

No caso da agência do Santander na Ceilândia tudo indica que o processo será o mesmo há uma grande preocupação por parte dos funcionários, e com razão, com uma provável demissão com o fato das obras do prédio estarem demasiadamente atrasadas.

A cada dia que passa aprofunda-se a política de demissões em massa, arrocho salarial, terceirizações, assédio moral, fechamento de agências, etc. A categoria bancária deve organizar, imediatamente, uma verdadeira mobilização para enfrentar os ataques dos banqueiros golpistas e sua política de terra arrasada para os trabalhadores e toda a população.