Já são 286 em 2020
Massacres de lideranças populares continuam na Colômbia sob a ditadura de Ivan Duque, funcionário do imperialismo norte-americano.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Colombia - protesto (1)
Protesto contra os massacres por comunidades da região comunidade do rio Naya. | Foto por: Conpazcol, Communities Contruyendo Paz en los Territorios.

Na noite deste do último domingo (06) foi assassinado mais uma liderança social na zona rural da Colômbia, informou o Indepaz (Instituto de Estudios para el Desarrollo y la Paz).

Joaquin Antonio Ramirez, integrante do Conselho Comunitário Cimarrones do Pacífico foi assassinado na região de Cauca, oeste do país, se tornando a 286ª liderança social ou indígena assassinada por perseguição política, por milícias fascistas, pela polícia ou pelo exército colombiano.

O instituto contabiliza ainda que, desde a assinatura do Acordo de Paz entre as FARC e o governo colombiano, já foram assassinados 1.054 líderes sociais e ex-guerrilheiros.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas