Policia dos EUA mata negro
Na noite desta segunda-feira (31) mais um jovem negro foi assassinado por policial branco em Los Angeles nos Estados Unidos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
manifestantes-antirracismo-seguram-a-foto-de-dijon-kizzee
Manifestantes seguram a imagem de Dijon Kizzee | Foto: Christian Monterrosa/AP

Na ultima segunda-feira (31) mais um homem negro, Dijon Kizzee, 29 anos, foi assassinado por policiais brancos nos Estados Unidos, o que gerou mais protestos na noite de ontem e desta terça-feira (1). De acordo com o The New York Times, ele chegou a ser algemado mesmo depois de ter sido baleado e morreu no local. Segundo o advogado da família ele levou mais de 20 tiros pelas costas de dois xerifes da região.

O negro, em Los Angeles, foi morto por policiais após uma abordagem de trânsito, no Bairro de Westmont, onde aconteceu o episódio. O jovem estava de bicicleta e teria cometido uma infração, que para o advogado da família não se sabe nem que tipo de infração poderia ser.

Segundo os policiais ele teria se envolvido em uma briga com um dos agentes após ter sido mandado parar, e que depois da confusão ele jogou a bicicleta e teria saído correndo deixado cair no chão alguns objetos como roupas e outros, incluindo uma arma, que após ser identificada – a arma – os policiais teriam efetuado os disparos, que mataram o jovem de 29 anos.

“Vocês não matam nenhuma outra raça, só a gente, e não faz sentido”, disse Fletcher Fair, tia de Dijon Kizzee, a jornalistas no local do incidente.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas