Massacre na Colômbia
Bryan Javier Secue, foi assassinado nesta segunda-feira na zona rural do município de Argélia, no departamento de Cauca
Foto de archivo. Simpatizantes del partido de la Fuerza Alternativa Revolucionaria del Común (FARC) protestan frente a la Fiscalía General de la Nación para exigir la liberación del exlíder guerrillero Seuxis Hernández, conocido por su alias de guerra Jesús Santrich, en Bogotá, Colombia 15 de mayo, 2019. REUTERS/Luisa González
FARC-EP | Foto: Luisa González/REUTERS
Foto de archivo. Simpatizantes del partido de la Fuerza Alternativa Revolucionaria del Común (FARC) protestan frente a la Fiscalía General de la Nación para exigir la liberación del exlíder guerrillero Seuxis Hernández, conocido por su alias de guerra Jesús Santrich, en Bogotá, Colombia 15 de mayo, 2019. REUTERS/Luisa González
FARC-EP | Foto: Luisa González/REUTERS

Telesur Noticias – Um ex-combatente das Forças Armadas Revolucionárias do Exército Popular da Colômbia (FARC-EP), identificado como Bryan Javier Secue, foi assassinado nesta segunda-feira (1) na zona rural do município de Argélia, no departamento de Cauca.

Relatórios preliminares revelaram que esta pessoa estava conversando com alguns amigos e quando estava para voltar para casa, foi abordado por duas pessoas que o atacaram em uma emboscada.

Bryan Javier Secue, havia iniciado seu processo de reincorporação ao município de Miranda, onde permaneceu em um dos antigos Espaços de Treinamento e Reincorporação Territorial (ETCR).

“Com Brayan Javier Secue Ipia, são 5 signatários do Acordo de Paz assinado em 2016 assassinados em 2021 e um desaparecido (Juan Carlos Correa Restrepo- San Andrés de Cuerquía, Antioquia)”, denunciou o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz (Indepaz) no rede social Twitter.

Após a assinatura do Acordo de Paz em 2016, Brayan passa a fazer parte da lista de 224 signatários da paz assassinados em território colombiano desde aquela data.

Relacionadas
Send this to a friend