Genocídio na Colômbia
De acordo com as FARC, Triana é 247° assassinato de ex-combatente desde a assinatura do Acordo de Paz em 2016
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Triana
Luis Triana, ex-combatente das FARC. Assassinado no sábado | Foto: Reprodução

O Partido das Forças Alternativas Revolucionárias Comum (FARC) denunciaram o assassinato do ex-combatente Luis Triana no município de La Macarena, pertencente ao departamento de Meta (300 km ao sul de Bogotá).

No Twitter o partido noticiou que o assassinato ocorreu na noite de sábado, quando desconhecidos que dirigiam uma motocicleta “atiraram nele três vezes e posteriormente queimaram a motocicleta em que ele estava”.

Segundo o movimento político, com o assassinato de Triana, já são 247 desmobilizados mortos desde novembro de 2016, ano em que o Estado colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias do Exército Popular da Colômbia (FARC-EP) assinaram o acordo de paz.

Os dirigentes do Partido acusam a ditadura fascista de Iván Duque de orquestrar um genocídio contra seus militantes e ex-combatentes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas