Desemprego na Disney
A crise econômica na maior empresa de entretenimento do mundo não começou com pandemia, intensificou-se; manifesta-se então a crise do sistema capitalista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Disney
Imagem do parque da Disney | https://brasilturis.com.br/disney-fecha-todos-os-parque-ate-o-final-de-marco-saiba-mais/

O anúncio da Disney sobre demissões em massa em sua divisão de parques, criou ondas de impacto em toda a indústria de entretenimento temático. De acordo com um comunicado, aproximadamente 28mil empregados domésticos serão afetados pelas demissões, dos quais cerca de 67% trabalham meio período. A pandemia de coronavírus em curso e o fechamento contínuo de alguns parques e resorts da marca resultaram em uma perda de US$ 2 bilhões para o segmento de Parques, Experiências e Produtos no terceiro trimestre.

As demissões serão sentidas em toda a empresa, desde executivos a funcionários horistas que trabalham dentro dos parques. É importante observar que, embora muitas pessoas pensem que isso afeta apenas os parques temáticos mais conhecidos, a divisão de Parques, Experiências e Produtos da Walt Disney Company, também abrange o Disney Resort & Spa no Havaí, Disney Vacation Club, Disney Cruise Line and Adventures, Walt Disney Imagineering e a divisão Disney Consumer Products, Games and Publishing.

As demissões impactaram mais 50 funcionários no grupo de marketing do estúdio, a divisão teatral com sede em Nova York e a Searchlight Pictures, além de 300 empregados da ESPN. Várias centenas de posições abertas também foram eliminadas.

Os cortes na ESPN aconteceram pela falta de programação esportiva durante a pandemia e também para liberar recursos para os departamentos de streaming, visando fortalecer a plataforma digital derivada do canal esportivo.

O turismo é uma das maiores fontes de renda para as pessoas que vivem em Anaheim. Sem que o Disneyland Resort tenha permissão para abrir seus parques ou hotéis, os locais estão lutando para ganhar a vida, mesmo que não trabalhem diretamente para a Disney. Mike Lyster, diretor de comunicação de Anaheim, disse: “A cidade está prevendo um déficit orçamentário de US$ 100 milhões, que será sentido pelas pessoas em toda a nossa cidade”. O desemprego no município está em 15%, a maior taxa desde a Grande Recessão, 12%.

No início da pandemia e do fechamento dos parques temáticos da Disney, os executivos da empresa realizaram um corte drástico no pagamento. Em um memorando de 30 de março, o CEO, Bob Chapek, disse: “A partir de 5 de abril, todos os VPs terão seus salários reduzidos em 20%, os SVPs em 25% e os EVPs acima em 30%”. Chapek teve uma redução de 50% e Bob Iger, presidente executivo, abriu mão de 100% de seu salário. Quando o memorando foi divulgado, não havia data de término definida. Em agosto, os executivos foram alertados de que os pagamentos seriam retomados.

A crise econômica é uma crise estrutural, ou seja, ela não tem o seu início com a pandemia, contudo, foi intensificada com as circunstâncias pandêmicas, todas as demissões denunciam a fragilidade da econômica capitalista, que para continuar minimamente gerar lucros para alguns, precisa sacrificar centenas de empregos. No centro do capitalismo mundial onde deveria ter o seu elo mais forte.

As consequências socias são inevitáveis, e as condições de manobra por parte dos capitalistas cada vez são menores, somando-se a toda crise financeira de uma das principais empresas de entretenimento do mundo símbolo da fortaleza e pungência da principal economia do planeta, junta-se a tudo a instabilidade política sistema político norte americano. O efeito social pode e deverá ser explosivo.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas