Mais de um ataque por dia: Bauru (SP) registra mais de 3 agressões contra mulheres em um final de semana
violencia-mulher-2
Mais de um ataque por dia: Bauru (SP) registra mais de 3 agressões contra mulheres em um final de semana
violencia-mulher-2

Em Bauru, cidade localizada no interior de São Paulo, houve três casos de violência contra mulher em um único final de semana. Em todos eles os agressores foram presos.

“Ego ferido”

Em uma confraternização de  família um homem quebrou o nariz da esposa que teve que ser internada numa Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). A vitima também tinha ferimentos no rosto e na cabeça. Ao ser preso o agressor disse que teve o seu “ego ferido” por ela ter se recusado a dançar com um parente.

Tentativa de feminicídio

Homem de 41 anos foi preso ao tentar matar sua ex-companheira de 33 e outro homem (54) que estava com ela. A vitima acabou com um corte superficial na cabeça e que foi levado ao UPA e o outro homem ficou lesões no pescoço, braços, perna, nádegas e no rosto. O Agressor foi detido e preso pela PM no quintal da casa, sujo de sangue.

Soco inglês

Homem de 32 anos foi preso por ameaçar a ex-companheira com um soco inglês. De acordo com boletim, ele ameaçou a vitima que possuía medida protetiva com soco inglês. Para se proteger,  a mulher parou o carro no meio da rua para  chamar a atenção.  Ela contou à polícia que o ex possuía uma arma de fogo para matá-la. Na residência do agressor foi encontrada somente,  ele recebeu ordem de prisão por porte ilegal de munição e descumprimento de medida protetiva.

Curiosidade

Na disputa eleitoral na cidade de Bauru, Jair Bolsonaro (PSL) foi o primeiro colocado, com 72,94%, e Fernando Haddad (PT) com 27,06%. Sabemos que esse resultado só foi possível graças à fraude eleitoral onde foi tirado o direito de Lula que era líder nas pesquisas de disputar as eleições.

Segundo pesquisa do Datafolha de outubro de 2018,  os eleitores de Bolsonaro são principalmente do sexo masculino, com idade entre 25 e 34 anos, com ensino médio e renda familiar entre 2 a 5 salários mínimos. Os seus militantes são de extrema direita e reproduzem constantemente as palavras de ordem reacionária de Jair Bolsonaro.  Um fato curioso que aconteceu nessa segunda-feira(11) foi a de que o ministro golpista, Luiz Fux  engavetou duas ações contra Bolsonaro (PSL), acusado de “apologia ao estupro” e “injúria”  pela deputada Maria do Rosário (PT-RS). Isso tem a ver com a ascensão da extrema-direita no Brasil. As agressões contra as mulheres tendem a aumentar. Os fascistas são inimigos declarados das mulheres, porque atacam os oprimidos de forma conjunta.