Ataque ao seguro social
O governo fraudulento e golpista de Bolsonaro sucateia cada dia mais o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) deixando a população sem atendimento
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Agência do INSS. Previdência Social | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na última semana, a imprensa burguesa saiu para noticiar a volta das pericias presenciais nos Institutos Nacionais de Seguro Social (INSS) em todo Brasil. O Instituto havia anunciado o retorno as atividades no inicio da semana dia 14/09, com o retorno gradual do atendimento presencial nas agências, no entanto os peritos médicos não retornaram e alegaram falta de condições de segurança diante da pandemia. De acordo com os profissionais, faltam materiais básicos de higiene, EPI’s, lavatórios entre outros produtos e objetos de segurança para evitar a propagação do Covid-19.

Em meio ao embate entre a Associação Nacional de Médicos e Peritos (ANMP) e o governo federal, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 18 de setembro o governo nomeou Filomena Maria Bastos Gomes para exercer o cargo de subsecretária da Perícia Médica Federal, substituindo Vanessa Justino que deixou o cargo interino. O Documento é assinado pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, que ameaçou os profissionais de corte de sálarios.

Segundo Bianco, o perito que estiver apto para ao trabalho que não voltar para o serviço sem justificativa terá o registro de falta não justificada. A ANMP afirmou através de nota que não reconhece as vistorias, ”a realidade evidenciadas pelas vistorias da semana passada mostraram que as agências da Previdência Social são, em linhas gerais, *verdadeiras bombas infectológicas * e a se manterem assim, serão polos difusores de COVID entre os segurados e nas comunidades onde estes moram.”

Somado a essa situação de falta de segurança nas Agências, temos também o caso de sucateamento do serviço publico em todo país. Segundo dados divulgados pelo G1, nesta sexta-feira (18) o INSS tem 1.568.050 de pedidos de benefícios aguardando análise, desses 50,4% (790.390) processos precisam de perícia médica presencial, os outros aguardam a entrega de algum tipo de documento para a conclusão do processo. Metade dos pedidos que aguardam perícia (393.614) precisa fazê-la por pedido de assistência à pessoa com deficiência. A outra metade que seria em torno de 47% são pedidos de auxilio doença.  Os outros 3% são pedidos de aposentadoria, pedidos de adicional, isenção de imposto de renda e pensão por morte.

A falta de investimento, fim dos concursos para substituir funcionários aposentados, que morreram ou trocou de área, está causando uma fila enorme no INSS e deixando mais de 1,5 pessoas prejudicadas que buscam apenas seus direitos. Prevendo a situação de caos no sistema previdenciário o governo fraudulento de Bolsonaro buscou aparelhar o órgão, e publicou um edital para preencher 7.440 vagas temporárias no instituto, para serem supridas por servidores civis aposentados e militares da reserva, e ignorando pessoas que tem experiência na área, mostrando o total descaso do governo ilegítimo com o órgão.

São vários os relatos de pessoas acionaram o INSS por motivos diversos, durante a pandemia e esperam alguma resposta até os dias de hoje e que continuam sem receber e sem renda nenhuma. A politica da direita golpista que tomou de assalto o poder no país é literalmente destruir o sistema seguro social publico em todo país. O governo criminoso de Bolsonaro não se importa com as necessidades e direitos básicos da população mais pobre e vulnerável, e o desmonte do INSS é demonstração clara de que o atual governo brasileiro atua contra o povo a favor de banqueiros e capitalistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas