A culpa é dos capitalistas
Com ou sem pandemia, os males sociais são consequência da política imperialista, de massacre da classe trabalhadora para proteção dos capitalistas em períodos de crise
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
frança
Familias francesas também enfrentam a fome | Foto: Reprodução

Na última quarta-feira, a Secours Populaire, organização que distribui alimentos para a população carente na França, informou que durante a pandemia do novo coronavírus, o número de pessoas que procuraram o grupo para pedir auxílio alimentar aumentou cerca de 45% e já ultrapassa 1,2 milhões de pedidos. Estes números indicam o aumento da pobreza e da fome na França como resultado direto da intensificação da crise capitalista durante a pandemia, que vem afligindo todo o mundo e é consequência da política imperialista de massacre da classe trabalhadora para proteção dos capitalistas, principalmente em períodos de crise.

Na França a execução das políticas neoliberais de interesse do imperialismo já vêm se dando há bastante tempo, o que pode ser observado pelos constantes ataques do governo francês contra a classe trabalhadora, com medidas que ameaçam desde o emprego e o salário até à aposentadoria dos trabalhadores franceses, o que levou estes trabalhadores às ruas contra o governo Macron e a política de massacre há meses antes da pandemia. Ou seja, a crise é muito anterior ao coronavírus, assim como as investidas da burguesia contra o povo também são, com o advento da pandemia o que houve foi o aprofundamento dessa crise e consequentemente o aprofundamento dos ataques à população.
Desta forma o que tem levado a população francesa cada vez mais a este estado de pobreza, fome e miséria não é puramente o coronavírus. Com medidas que de fato combatessem a doença, seu avanço e protegessem a população, sanitária e economicamente, logo o problema seria superado. A crise capitalista, porém, já vinha se desenvolvendo, tendo apenas sido agravada pela pandemia, fazendo com que a burguesia jogue nas costas da classe trabalhadora e pobre todas as mazelas da falência do capitalismo como a fome, a pobreza e outros ataques específicos como desemprego, redução salarial, etc, além de não estar sendo feito absolutamente nada que de fato combata o vírus.
Não por acaso há algumas semanas a população francesa voltou às ruas contra este verdadeiro massacre que está sendo promovido, com protestos dos coletes amarelos, da juventude e de organização dos trabalhadores, deixando evidente a insatisfação popular com as políticas imperialistas que tem levado milhões de pessoas à miséria. É preciso combater os capitalistas à altura sobretudo com o fortalecimento das mobilizações populares em defesa dos trabalhadores, contra os governos imperialistas e seus capachos no mundo todo, para impor a vontade das massas. A recusa em mobilizar a população fará com que a direita avance e que mais milhares de pessoas entrem para o mapa da fome.
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas