Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A imprensa capitalista sempre cumpriu um papel de grande importância nas decisões políticas do país. É bem conhecida a presença e a intervenção dos meios de comunicação, em todos os momentos mais importantes da vida e do cotidiano do país.

Com o golpe militar de 1964, uma emissora passou a ocupar lugar de destaque no cenário nacional. Estamos falando das Organizações Globo, um império capitalista das comunicações construído com a generosa ajuda dos militares golpistas, que depuseram o governo eleito e instalaram no país um regime de terror, perseguições e assassinatos.

Ao longo dos 21 anos de ditadura, o jornal da família Marinho e todo o complexo que foi erguido em sequência apareceram aos olhos do país como uma espécie de porta-voz não oficial do regime dos generais.

Mesmo com o fim do ciclo militar, em 1985, as Organizações Globo continuaram a ter uma enorme influência em todas as decisões políticas mais importantes do país. O império do senhor Roberto Marinho tinha um representante direto no governo da “Nova República”, o então todo poderoso Ministro das Comunicações, Antonio Carlos Magalhães. ACM foi o único ministro do governo Sarney que permaneceu no cargo desde a sua nomeação até o final do mandato presidencial.

Agora, mais recentemente, a Rede Globo não só cumpriu um papel decisivo no desfecho dos acontecimentos mais importantes do país, como foi uma das responsáveis diretas pelo trabalho de desestabilização e derrubada do governo da presidenta Dilma, deposta por um golpe de estado em 2016.

Os golpistas que tomaram de assalto logo trataram de recompensar generosamente os “amigos” que lhe prestaram esse inestimável “favor”. Mesmo tendo levado adiante uma tentativa de derrubá-lo, Temer e os golpistas continuam com a mão aberta para a emissora que é a campeã no trabalho de falsificações e desinformação.

Inicialmente, vale salientar que assim que houve o golpe, a primeira medida do governo Temer foi cancelar qualquer verba de publicidade destinada à imprensa alternativa. A partir do golpe, somente os grandes veículos passaram a receber recursos federais. A Globo tem sido a beneficiária direta das maiores verbas de publicidade pagas oficialmente pelo governo para veicular suas “realizações” através de propagandas. Para se ter uma idéia do que isso representa, os números estão aí para demonstrar.

O banco de dados da Secretaria de Comunicação – cujos dados são abertos – verificou que “somente os gastos publicitários da presidência da república e dos ministérios, na Globo, sem considerar a publicidade das estatais, que permanece em sigilo, totalizaram R$ 52 milhões em 2017, um aumento de 63% sobre o ano anterior, e de 77% sobre 2015” (site 247, 20/02).

Assim, enquanto promove o congelamento dos investimentos de recursos públicos em programas sociais (saúde, educação, saneamento, pesquisas, tecnologia), o governo golpista mantém os cofres abertos aos capitalistas (banqueiros, montadoras, imprensa golpista, etc.). Este foi e continua sendo o sentido do golpe de estado. Cortar fundo na carne da população pobre através dos cortes nos programas e benefícios sociais e destinar todos os recursos para sustentar os parasitas que sugam o sangue e o suor dos trabalhadores e do país.

A família Marinho vem sendo regiamente recompensada por todos os “bons serviços” prestados aos golpistas. Nenhuma outra emissora recebeu e vem recebendo tanto dinheiro quanto o monopólio capitalista do Jardim Botânico. Essa gigantesca máquina de falsificações e manipulações vem sendo, há mais de 60 anos, uma das principais engrenagens na sustentação do regime burguês de fome e miséria que domina e mantém o país na dependência e no atraso.

Qualquer programa de governo minimamente democrático e consequente deve desbaratar esse esquema criminoso do monopólio dos meios de comunicação, distribuindo as concessões púbicas de televisão de acordo com os interesses e as necessidades das massas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas