Desmonte da Petrobrás
Nesta sexta-feira (25), a Petrobrás anunciou a intenção de venda dos campos de Albacora e Albacora Leste, ambos situação na Bacia de Campos (RJ)

Por: Redação do Diário Causa Operária

O governo Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) avança no desmonte da Petrobrás e na entrega da riquezas nacionais para o capital estrangeiro. Nesta sexta-feira (25), a Petrobrás, dirigida pelos golpistas, entregou sua participação de 40% na GNL Gemini Comercialização e Logística de Gás (Gás Local), empresa de distribuição e transporte de gás natural liquefeito (GNL) via caminhão, para a empresa White Martins. Esta última é propriedade do grupo transnacional Linde Group, sediada em Munique, Alemanha.

A empresa petrolífera brasileira distribuiu um documento aos investidores onde informa a intenção de venda de 100% de sua participação como operadora de águas profundas de Albacora e 90% de sua participação no Albacora Leste. Os campos de Albacora e Albacora Leste estão localizados na área norte da Bacia de Campos, estado do Rio de Janeiro. Em agosto deste ano, primeiro produziu 38,7 mil barris de óleo por dia e 716 mil m3/dia de gás. Já o Albacora Leste produziu 33,3 mil barris de óleo por dia e 707 mil m3/dia de gás.

A entrega das riquezas nacionais para o capital estrangeiro é levada adiante de forma conjunta por Jair Bolsonaro, o Congresso Nacional, as Forças Armadas e o poder judiciário. O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a entrega do patrimônio nacional. Desde que assumiu o governo, Bolsonaro entregou campos petrolíferos, plataformas e subsidiárias da Petrobrás, como a BR Distribuidora.

O golpe de Estado de 2016 teve como um dos seus principais eixos a entrega das bacias de petróleo do pré-sal descobertas no Brasil. O imperialismo, em especial o americano, precisava derrubar o governo Dilma Rousseff (PT) para poder implementar uma política de saque das riquezas nacionais. Os governos do Partido dos Trabalhadores buscavam colocar obstáculos à sanha imperialista pela tomada do petróleo e das fontes minerais.

A Petrobrás representa cerca de 12% do Produto Interno Bruto do país. É um sistema que gera demanda por serviços de engenharia, pesquisa científica e gera milhões de empregos em uma complexa cadeia produtiva. O imperialismo interveio nas eleições presidenciais de 2018 para impedir o ex-presidente Lula (PT) de se candidatar e pôr um político que atendesse aos seus interesses. Este é Jair Bolsonaro.

O capital financeiro internacional busca se apropriar totalmente da petroleira brasileira. O consórcio das empresas petroleiras internacionais busca eliminar uma das empresas estatais mais importantes do mundo, propriedade do povo de um país oprimido, de capitalismo atrasado, caso do Brasil. É preciso mobilizar os trabalhadores do ramo petroleiro e ocupar as unidades da empresa para impedir sua destruição.

Send this to a friend