Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou nesta terça-feira que a aprovação da reforma da previdência depende do engajamento de prefeitos e governadores
|

Rodrigo Maia, presidente da Câmara e sucessor direto ao cargo da presidência ocupado pelo golpista Michel Temer, iniciou sua campanha para derrubar seu predecessor no posto presidencial.

Com a mesma estratégia utilizada por Michel Temer contra a presidenta Dilma Rousseff, Maia acusa Temer de ser “incapaz de articular propostas no senado, sendo um entrave para a governabilidade”. Essa informação não é novidade, mas o que vem a seguir é“Toda a minha articulação é em conjunto com a equipe econômica do governo. A base está desorganizada, o governo está desarticulado e isso atrapalha o nosso trabalho [no Congresso], mas o esforço é permanente. […] A articulação não parte da Secretaria de Governo do governo. Quem tem comandado são os líderes comigo e com a equipe econômica. O Brasil vive crises. São momentos de tensão e volta à normalidade. Isso tem acontecido desde o ano passado”, disse o golpista.

Colocando-se como “centro da efetividade” nas ações políticas do governo, Maia indica a si mesmo como um sucessor mais útil para a política do golpe.

O presidente da Câmara dos Deputados subiu ao cargo exatamente há dois anos, 2016, ano do golpe.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas