Maduro: “quem manda na Venezuela são os venezuelanos”

maduro

Diante da provocação do imperialismo contra a Venezuela, que está se afirmado contra as eleições que sabem que será ganha pelo atual presidente, Nicolás Maduro se pronunciou contra o imperialismo norte-americano, demonstrando que os chavistas são maioria e que os Estados Unidos não tem porque se meter nos assuntos internos venezuelanos.

De fato, é necessário se posicionar pela soberania da Venezuela contra o imperialismo, sobretudo o norte-americano que é o principal que está levando a campanha contra Maduro adiante. Os setores que apoiam o golpe na Venezuela, mesmo que disfarçados atrás de uma fraseologia esquerdista, são capachos dos monopólios capitalistas.

É preciso defender incondicionalmente o direito dos Venezuelanos de mandarem sobre o próprio país, sem que nenhuma potência estrangeira venha interferir pela força ou manipulação nos assuntos. Para isso, é preciso lutar contra o golpe na Venezuela, assim como acontece no Brasil. Apenas a mobilização dos trabalhadores e setores populares pode conter o imperialismo.