Siga o DCO nas redes sociais

Após golpe militar
Maduro denuncia: direita quer implantar ditadura fascista na Bolívia
Maduro está correto: o golpe foi fascista e a ditadura a ser imposta terá um caráter abertamente fascista
Captura de Tela 2019-11-12 às 16.09.29
Após golpe militar
Maduro denuncia: direita quer implantar ditadura fascista na Bolívia
Maduro está correto: o golpe foi fascista e a ditadura a ser imposta terá um caráter abertamente fascista
Maduro é um dos principais denuncistas do golpe na Bolívia. Foto: AVN
Captura de Tela 2019-11-12 às 16.09.29
Maduro é um dos principais denuncistas do golpe na Bolívia. Foto: AVN

Da redação – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou que a direita golpista boliviana pretende implantar um regime fascista após derrubar por um golpe militar o presidente legítimo, Evo Morales.

“O golpe de Estado na Bolívia não é somente contra @evoespueblo (conta de Evo Morales no Twitter), é contra os povos originários. Essa é a mais absoluta verdade! Tenta-se impor um regime racista e fascista para gerar violência, repressão e morte. Já basta de tanto ódio!”, publicou Maduro em sua conta no Twitter.

Maduro foi um dos primeiros líderes da esquerda mundial a se manifestar contra o golpe no último domingo (10). O povo venezuelano também tem se mobilizado, como no protesto de hoje em Caracas, capital do país.

Evo Morales foi derrubado por um golpe militar fascista, que se comprovou nas manifestações violentas dos opositores, que queimaram sedes eleitorais, atacaram a casa de familiares do presidente reeleito, golpearam políticos de esquerda, atacaram militantes populares e expressaram diversas manifestações racistas.

É preciso que a esquerda brasileira também saia às ruas para denunciar e combater o golpe na Bolívia. Hoje, às 17h, haverá um ato no Consulado da Bolívia em São Paulo, e outros atos deverão ser convocados nos próximos dias.