Maduro chama Mike Pence pelo que ele é: “víbora venenosa”

maduro pence

Da redação – O vice presidente dos EUA, maior potência imperialista do mundo, Mike Pence, está em viagem pela América Latina. Seu objetivo é claro: articular o isolamento dos países que representam algum entrave à política destrutiva que o imperialismo planeja para todo o continente. Atualmente, seu maior obstáculo é o governo de Maduro na Venezuela.

Em passagem pelo Equador, que se realinhou ao imperialismo após a traição de seu presidente Lenín Moreno, Pence foi explícito. Ele afirmou que “uma ameaça específica à nossa segurança coletiva está (em nossas mentes)… é o colapso atual da Venezuela na ditadura, na privação e no desespero”. O mesmo Maduro que foi reeleito com quase 70% dos votos nas últimas eleições presidenciais, que ocorreram há pouco mais de um mês. Com essa visita e outras que estão em seu cronograma, Pence procura isolar politicamente o governo de Maduro.

Diante dessa articulação imperialista, o presidente Nicolás Maduro não deixou barato e chamou Pence pelo seu devido nome: “víbora venenosa”. É preciso seguir o exemplo de Maduro e denunciar sem travas na língua e incansavelmente a política do imperialismo para o continente latino americano e para todos os países do mundo, uma política que pretende levar os trabalhadores de todo o planeta para a mais profunda miséria.